Comentar

Seu comentário está sujeito a moderação. Não serão aceitos comentários com ofensas pessoais, bem como usar o espaço para divulgar produtos, sites e serviços. Para sua segurança serão bloqueados comentários com números de telefone e e-mail.

500 caracteres restantes
Corrigir

Se você encontrou algum erro nesta notícia, por favor preencha o formulário abaixo e clique em enviar. Este formulário destina-se somente à comunicação de erros.

Porto Alegre, sábado, 11 de fevereiro de 2017. Atualizado às 13h08.

Jornal do Comércio

Geral

COMENTAR | CORRIGIR

Segurança Pública

11/02/2017 - 13h54min. Alterada em 11/02 às 14h08min

Número de mortos no Espírito Santo chega a 137 em oito dias de motim

Mulheres dos policiais militares seguem acampadas em frente ao Quartel Central da corporação

Mulheres dos policiais militares seguem acampadas em frente ao Quartel Central da corporação


Tânia Rêgo/Agência Brasil/JC
O número de pessoas assassinadas no Espírito Santo subiu para 137 neste sábado (11), dia seguinte do anúncio feito pelo governo do estado de um acordo com associações da Polícia Militar. O total de homicídios em oito dias de motim já superou o registrado durante todo o mês de fevereiro do ano passado, que somou 122 casos. Os dados são do Sindicato dos Policiais Civis do Espírito Santo (Sindipol/ES).
As mulheres dos policiais militares seguem acampadas em frente ao Quartel Central da corporação em Vitória, impedindo a saída dos PMs. O acordo previa que os PMs voltariam ao trabalho às 7h deste sábado, mas o grupo de mulheres permanece diante do portão do batalhão impedindo a saída dos policiais.
Na noite dessa sexta-feira (10), presidentes da Associação de Cabos e Soldados (ACS), da Associação dos Subtenentes e Sargentos da PM e Bombeiro Militar (Asses), do Clube dos Oficiais e Associação dos Bombeiros Militares (ABM) assinaram documento que previa o fim do movimento a partir das 7h deste sábado.
COMENTAR | CORRIGIR
Comentários
Seja o primeiro a comentar esta notícia