Comentar

Seu comentário está sujeito a moderação. Não serão aceitos comentários com ofensas pessoais, bem como usar o espaço para divulgar produtos, sites e serviços. Para sua segurança serão bloqueados comentários com números de telefone e e-mail.

500 caracteres restantes
Corrigir

Se você encontrou algum erro nesta notícia, por favor preencha o formulário abaixo e clique em enviar. Este formulário destina-se somente à comunicação de erros.

Porto Alegre, quarta-feira, 08 de fevereiro de 2017. Atualizado às 16h53.

Jornal do Comércio

Geral

COMENTAR | CORRIGIR

Saúde

Alterada em 08/02 às 17h54min

Anestesistas do HU de Canoas param devido ao atraso de salários

Anestesistas do HU de Canoas pararam por atrasos de dois meses em pagamentos

Anestesistas do HU de Canoas pararam por atrasos de dois meses em pagamentos


GILMAR LUÍS/JC
Anestesistas do Hospital Universitário (HU) de Canoas paralisaram nesta quarta-feira (8) devido ao atraso dos salários. O Grupo de Apoio à Medicina Preventiva e à Saúde Pública (Gamp), que faz a gestão da instituição pertencente ao município, não efetua o pagamento há dois meses, segundo o Sindicato Médico do RS (Simers). 
Conforme informações da assessoria de comunicação da prefeitura de Canoas, a paralisação não foi total, pois quatro médicos manteriam o plantão. São 15 médicos da especialidade. O Simers informou que a greve foi deflagrada porque o Gamp descumpriu a promessa de efetuar os pagamentos até a última sexta-feira (3). A entidade ainda observou que, desde que o Gamp assumiu a administração, estão ocorrendo atrasos. 
A assessoria de comunicação do grupo gestor alegou que não recebeu os repasses da prefeitura municipal. Por sua vez, a prefeitura afirma que, até o fim desta semana, irá repassar a verba correspondente a um mês de salário atrasado. 
Os pagamentos atrasados seriam correspondentes aos meses de outubro e novembro, que ficaram pendentes desde a gestão anterior, realizada pelo Hospital Mãe de Deus, que deixou a administração em fim de novembro de 2016. Além do HU, estão sob responsabilidade do Gamp o Hospital de Pronto Socorro de Canoas (HPSC), duas UPAs e quatro postos de atenção em saúde mental. 
COMENTAR | CORRIGIR
Comentários
Seja o primeiro a comentar esta notícia