Comentar

Seu comentário está sujeito a moderação. Não serão aceitos comentários com ofensas pessoais, bem como usar o espaço para divulgar produtos, sites e serviços. Para sua segurança serão bloqueados comentários com números de telefone e e-mail.

500 caracteres restantes
Corrigir

Se você encontrou algum erro nesta notícia, por favor preencha o formulário abaixo e clique em enviar. Este formulário destina-se somente à comunicação de erros.

Porto Alegre, terça-feira, 28 de fevereiro de 2017. Atualizado às 15h15.

Jornal do Comércio

Esportes

COMENTAR | CORRIGIR

grêmio

28/02/2017 - 15h17min. Alterada em 28/02 às 15h18min

Armador chileno é oferecido, mas Grêmio não avança em negociação

Folhapress
Prestes a confirmar a contratação do meia-atacante argentino Gastón Fernández, o Grêmio teve outro estrangeiro oferecido para a mesma função nesta semana. Trata-se do armador chileno Carlos Valenzuela, de 24 anos, que defende o Huachipato. O clube, contudo, não avançou na negociação.
Valenzuela é o principal destaque da equipe azul e preta atualmente. Além do Huachipato, defendeu o Palestino, no Chile, Granada e Cádiz, na Espanha. Ele mede 1,63 e atua como meia esquerda ou atacante.
Pelo Huachipato, Valenzuela disputou 22 jogos e marcou três gols. Na temporada anterior, pelo Palestino, fez dois em 32 compromissos.
A direção do Grêmio recebeu o nome do chileno oferecido pelo empresário que representa o atleta no Brasil, contudo não sinalizou que pretende seguir no negócio. Preferiu investir em 'La Gata' Fernández, aguardado no Brasil até o fim da semana para realizar exames e assinar contrato de dois anos com o clube.
A comunidade estrangeira cresce no time gaúcho. Contando com Fernández, serão cinco gringos no grupo. Bolaños, Kannemann, Maxi Rodríguez, Beto da Silva e Ty. No entanto, os dois últimos não ocupam vaga de estrangeiro no elenco porque possuem dupla nacionalidade.
COMENTAR | CORRIGIR
Comentários
Seja o primeiro a comentar esta notícia