Comentar

Seu comentário está sujeito a moderação. Não serão aceitos comentários com ofensas pessoais, bem como usar o espaço para divulgar produtos, sites e serviços. Para sua segurança serão bloqueados comentários com números de telefone e e-mail.

500 caracteres restantes
Corrigir

Se você encontrou algum erro nesta notícia, por favor preencha o formulário abaixo e clique em enviar. Este formulário destina-se somente à comunicação de erros.

Porto Alegre, terça-feira, 14 de fevereiro de 2017. Atualizado às 18h59.

Jornal do Comércio

Esportes

COMENTAR | CORRIGIR

liga dos campeões

Alterada em 14/02 às 20h00min

Goleiro brasileiro pega pênalti e Benfica sai na frente do Borussia Dortmund

Benfica's Greek forward Konstantinos Mitroglou celebrates after scoring during the UEFA Champions League round of 16 first leg football match SL Benfica vs Borussia Dortmund at the Luz stadium in Lisbon on February 14, 2017. / AFP PHOTO / PATRICIA DE MELO MOREIRA

Benfica's Greek forward Konstantinos Mitroglou celebrates after scoring during the UEFA Champions League round of 16 first leg football match SL Benfica vs Borussia Dortmund at the Luz stadium in Lisbon on February 14, 2017. / AFP PHOTO / PATRICIA DE MELO MOREIRA


PATRICIA DE MELO MOREIRA/AFP/JC
As boas atuações de Ederson como titular do Benfica abriram os olhos da comissão técnica da seleção brasileira. Por causa dele, o preparador de goleiros Taffarel foi até Lisboa para assistir à partida de ida das oitavas de final da Liga dos Campeões contra o Borussia Dortmund, no Estádio da Luz, nesta terça. E não deve ter se arrependido. O jovem de 23 anos pegou um pênalti e ajudou na vitória lusitana por 1 a 0.
É verdade, porém, que Ederson não teve nenhum trabalho para pegar o pênalti. Aubameyang bateu no meio do gol, sem força. Fosse um cone no lugar do goleiro e o gabonês também teria perdido a chance de empatar, aos 13 minutos do segundo tempo.
Mas não foi só nesse lance que o brasileiro brilhou. Logo depois de sair atrás no placar, o Dortmund se esforçou em busca do empate. No total, deu 14 chutes a gol, sendo quatro na direção do gol. Três deles em questão de 10 minutos, obrigando Ederson salvar o Benfica ao sair aos pés de Dembélé, ao pegar bonito chute de Reus e ao defender batida de Piszczek.
A última defesa foi a mais difícil. Aos 38 minutos da segunda etapa, Pulisic pegou sobra fora da área e arriscou. A bola desviou em Raúl Jiménez e pegou Ederson no contrapé. O brasileiro se esticou todo e conseguiu dar um tapa para impedir o empate.
Pelo time português, foram só quatro finalizações, uma no alvo. Gol de Mitroglou. O grego balançou as redes aos 3 minutos do segundo tempo. Após cobrança de escanteio, Luisão cabeceou em direção ao gol e o goleiro Bürki se atirou na bola para fazer a defesa. Mas Mitroglou, esperto, se esticou todo para interceptar Conseguiu dominar a bola, girar rapidamente e, a um metro do gol, mandar para dentro.
Méritos também de Luisão, zagueiro que chegou nesta quarta-feira ao seu 500.º jogo com a camisa do Benfica, sendo 122 delas em torneios da Uefa.
Ederson ainda não chegou às 50, mas já é ídolo da torcida, a ponto de ter colocado no banco o veterano Julio Cesar. Após passar por Ribeirão e Rio Ave, ele foi incorporado ao elenco principal do Benfica em 2015 e passou a se destacar. No ano passado, chegou a ser convocado por Dunga para a Copa América Centenário, já pensando na Olimpíada, mas precisou ser cortado por lesão. Agora, parece ser só questão de tempo que volte à seleção.
Por enquanto, a meta é classificar o Benfica às quartas de final da Liga. A partida de volta será no dia 8 de março, na Alemanha, e os portugueses jogam por um empate.
COMENTAR | CORRIGIR
Comentários
Seja o primeiro a comentar esta notícia