Comentar

Seu comentário está sujeito a moderação. Não serão aceitos comentários com ofensas pessoais, bem como usar o espaço para divulgar produtos, sites e serviços. Para sua segurança serão bloqueados comentários com números de telefone e e-mail.

500 caracteres restantes
Corrigir

Se você encontrou algum erro nesta notícia, por favor preencha o formulário abaixo e clique em enviar. Este formulário destina-se somente à comunicação de erros.

Porto Alegre, terça-feira, 21 de fevereiro de 2017. Atualizado às 22h40.

Jornal do Comércio

Economia

COMENTAR | CORRIGIR

Mercado de Capitais

Notícia da edição impressa de 22/02/2017. Alterada em 21/02 às 22h41min

Bolsa mantém bom humor e supera os 69 mil pontos

O bom humor continuou a dar o tom dos negócios com ações ontem e levou o Índice Bovespa a uma alta de 0,76%, aos 69.052 pontos - maior nível desde 7 de abril de 2011. O apetite do investidor foi encorajado por fatores internos, como a expectativa de queda de juros, e por razões externas, como o bom desempenho das bolsas da Europa e dos Estados Unidos. O volume de negócios somou R$ 8,532 bilhões.
O Ibovespa começou a testar os 69 mil pontos ainda pela manhã, mas foi contido pelas ações da Vale, que cederam a um movimento de realização de lucros, devolvendo parte dos fortes ganhos da véspera. Outros papéis, no entanto, foram embalados pela expectativa de que amanhã o Banco Central corte a taxa Selic em 0,75 ponto percentual - ou até mesmo 1 ponto. Ações de bancos, construção e varejo refletiram esse clima de otimismo.
CONTINUE LENDO ESTA NOTÍCIA EM NOSSA EDIÇÃO PARA FOLHEAR
CLIQUE AQUI PARA ACESSAR
COMENTAR | CORRIGIR
Comentários
Seja o primeiro a comentar esta notícia