Comentar

Seu comentário está sujeito a moderação. Não serão aceitos comentários com ofensas pessoais, bem como usar o espaço para divulgar produtos, sites e serviços. Para sua segurança serão bloqueados comentários com números de telefone e e-mail.

500 caracteres restantes
Corrigir

Se você encontrou algum erro nesta notícia, por favor preencha o formulário abaixo e clique em enviar. Este formulário destina-se somente à comunicação de erros.

Porto Alegre, terça-feira, 21 de fevereiro de 2017. Atualizado às 22h40.

Jornal do Comércio

Economia

COMENTAR | CORRIGIR

consumo

Notícia da edição impressa de 22/02/2017. Alterada em 21/02 às 21h31min

Preços no comércio eletrônico caem 3,13% em janeiro

Os preços no comércio eletrônico registraram queda de 3,13% em janeiro deste ano na comparação com o mesmo mês de 2016, de acordo com o Índice Fipe Buscapé. Este foi o segundo mês consecutivo de deflação na comparação anual após uma sequência de 21 meses em que ocorreram altas. Em relação a dezembro de 2016, os preços ainda apresentam crescimento. Registraram alta de 1,67%.
A deflação é considerada algo natural no ambiente do varejo on-line. Por este ser um canal de vendas em que há forte participação de itens de tecnologia, o efeito de queda nos preços ocorre em razão de lançamentos de produtos superiores ou troca de coleções. Apesar disso, a crise fez a média dos preços crescerem ao longo de 2016, em especial na primeira metade do ano.
CONTINUE LENDO ESTA NOTÍCIA EM NOSSA EDIÇÃO PARA FOLHEAR
CLIQUE AQUI PARA ACESSAR
COMENTAR | CORRIGIR
Comentários
Seja o primeiro a comentar esta notícia