Comentar

Seu comentário está sujeito a moderação. Não serão aceitos comentários com ofensas pessoais, bem como usar o espaço para divulgar produtos, sites e serviços. Para sua segurança serão bloqueados comentários com números de telefone e e-mail.

500 caracteres restantes
Corrigir

Se você encontrou algum erro nesta notícia, por favor preencha o formulário abaixo e clique em enviar. Este formulário destina-se somente à comunicação de erros.

Porto Alegre, terça-feira, 21 de fevereiro de 2017. Atualizado às 22h40.

Jornal do Comércio

Economia

COMENTAR | CORRIGIR

Aviação

Notícia da edição impressa de 22/02/2017. Alterada em 21/02 às 22h41min

Demanda por voos domésticos recua pelo 18º mês consecutivo

A aviação doméstica segue em trajetória de queda no Brasil e anotou em janeiro o 18º mês consecutivo de retração na demanda. De acordo com dados divulgados pela Associação Brasileira das Empresas Aéreas (Abear), a demanda por transporte aéreo doméstico de passageiros, medida em RPK (Passageiros-quilômetro pagos transportados, na sigla em inglês), recuou 1,38% na comparação com janeiro de 2016.
A entidade, que apresenta a estatística com base no desempenho de suas associadas Avianca, Azul, Gol e Latam, salienta que a retração observada neste início de ano acontece sobre uma baixa de 4,05% registrada em janeiro do ano passado em relação a janeiro de 2015. A oferta de transporte doméstico, medida em ASK (Assentos-quilômetro oferecidos, na sigla em inglês), teve redução de 2,74% em janeiro, somando 17 meses de recuo. Tendo em vista uma diminuição da oferta superior à queda da demanda em janeiro, o setor observou uma melhora de 1,17 ponto porcentual no fator de aproveitamento, também conhecido como taxa de ocupação, para 84,36%.
CONTINUE LENDO ESTA NOTÍCIA EM NOSSA EDIÇÃO PARA FOLHEAR
CLIQUE AQUI PARA ACESSAR
COMENTAR | CORRIGIR
Comentários
Seja o primeiro a comentar esta notícia