Comentar

Seu comentário está sujeito a moderação. Não serão aceitos comentários com ofensas pessoais, bem como usar o espaço para divulgar produtos, sites e serviços. Para sua segurança serão bloqueados comentários com números de telefone e e-mail.

500 caracteres restantes
Corrigir

Se você encontrou algum erro nesta notícia, por favor preencha o formulário abaixo e clique em enviar. Este formulário destina-se somente à comunicação de erros.

Porto Alegre, sexta-feira, 17 de fevereiro de 2017. Atualizado às 07h15.

Jornal do Comércio

Economia

COMENTAR | CORRIGIR

Mercado Financeiro

17/02/2017 - 08h20min. Alterada em 17/02 às 08h20min

Bolsas asiáticas fecham em baixa, após Nova Iorque interromper sequência de recordes

As bolsas asiáticas ficaram no vermelho nesta sexta-feira, à medida que perdeu força o entusiasmo com a recente indicação de que o Federal Reserve (Fed, o banco central dos EUA) voltará a elevar juros este ano e parte dos mercados de Nova Iorque interrompeu ontem uma sequência recente de fechamentos recordes.
Em Tóquio, o índice Nikkei caiu 0,58%, encerrando o dia a 19.234,62 pontos, no segundo pregão consecutivo de perdas, enquanto na China, o Xangai Composto teve queda de 0,85%, a 3.202,08 pontos, e o menos abrangente Shenzhen Composto recuou 0,66%, a 1.945,11 pontos.
Nesta semana, a presidente do Fed, Janet Yellen, sinalizou que haverá novos aumentos de juros nos EUA ao longo do ano, reforçando a visão de que a maior economia do mundo continua em recuperação.
O "efeito Yellen", contudo, perdeu força e os investidores na Ásia voltaram hoje a evitar ativos considerados mais arriscados, como ações.
Além disso, dois dos três principais índices acionários de Nova York caíram levemente nos negócios de ontem, após atingirem níveis recordes de fechamento por vários pregões consecutivos, em meio à reavaliação do otimismo com as propostas de política do presidente dos EUA, Donald Trump.
Outro fator negativo na região asiática veio da Coreia do Sul, onde Jay Y. Lee, herdeiro do grupo Samsung, foi preso como parte de um escândalo de corrupção que resultou no impeachment da presidente Park Geun-hye.
Em Seul, as ações da Samsung Electronics recuaram 0,42% enquanto o índice Kospi teve baixa marginal de 0,06%, a 2.080,58 pontos.
Em outras partes da Ásia, o Hang Seng caiu 0,31% em Hong Kong, a 24.033,74 pontos, enquanto o Taiex cedeu 0,12% em Taiwan, a 9.759,76 pontos, e o filipino PSEi recuou 0,53% em Manila, a 7.244,79 pontos.
Na Oceania, a bolsa australiana foi pressionada por ações de mineradoras e do setor de saúde, o que levou o índice S&P/ASX 200 a cair 0,2% em Sydney, a 5.805,80 pontos.
COMENTAR | CORRIGIR
Comentários
Seja o primeiro a comentar esta notícia