Comentar

Seu comentário está sujeito a moderação. Não serão aceitos comentários com ofensas pessoais, bem como usar o espaço para divulgar produtos, sites e serviços. Para sua segurança serão bloqueados comentários com números de telefone e e-mail.

500 caracteres restantes
Corrigir

Se você encontrou algum erro nesta notícia, por favor preencha o formulário abaixo e clique em enviar. Este formulário destina-se somente à comunicação de erros.

Porto Alegre, terça-feira, 14 de fevereiro de 2017. Atualizado às 20h59.

Jornal do Comércio

Economia

COMENTAR | CORRIGIR

negócios corporativos

Alterada em 14/02 às 22h01min

Nos EUA, Cigna desiste de fusão com a Anthem

A Cigna cancelou nesta terça-feira a fusão de US$ 48 bilhões prevista com a Anthem e entrou com uma ação contra a concorrente nos Estados Unidos. A Cigna busca agora mais de US$ 13 bilhões para seus acionistas, além de US$ 1,85 bilhão como uma taxa pelo negócio não ter se concretizado. Anteriormente, a compra da Anthem pela Cigna tinha como objetivo criar a maior seguradora de saúde dos EUA.
Na semana passada, um juiz federal tinha bloqueado o negócio, com o argumento de que ele criaria uma redução inaceitável no número de companhias capazes de servir empregadores em vários Estados que oferecem seguro-saúde para seus trabalhadores.
A Anthem disse que ampliou a data para a conclusão do negócio para 30 de abril, mas a Cigna contesta a ampliação do prazo para o negócio. Nesta terça-feira, a Cigna entrou com a queixa em Delaware, acusando a Anthem de desrespeitar várias cláusulas do acordo.
No mês passado, também no setor de saúde, A Aetna e a Humana desistiram de seu acordo de fusão.
COMENTAR | CORRIGIR
Comentários
Seja o primeiro a comentar esta notícia