Comentar

Seu comentário está sujeito a moderação. Não serão aceitos comentários com ofensas pessoais, bem como usar o espaço para divulgar produtos, sites e serviços. Para sua segurança serão bloqueados comentários com números de telefone e e-mail.

500 caracteres restantes
Corrigir

Se você encontrou algum erro nesta notícia, por favor preencha o formulário abaixo e clique em enviar. Este formulário destina-se somente à comunicação de erros.

Porto Alegre, sexta-feira, 10 de fevereiro de 2017. Atualizado às 08h23.

Jornal do Comércio

Economia

COMENTAR | CORRIGIR

Indústria Automotiva

Lucro líquido da Renault sobe 21% em 2016, a 3,42 bilhões de euros

Vendas de veículos cresceram em patamar similar ao da receita

Vendas de veículos cresceram em patamar similar ao da receita


JONATHAN HECKLER/JC
O lucro líquido da Renault aumentou 21% em 2016 na comparação com o ano anterior, para 3,42 bilhões de euros (US$ 3,64 bilhões), de 2,82 bilhões de euros em 2015. Além disso, a montadora francesa teve aumento de 13% em sua receita, para 1,24 bilhão de euros no ano passado. As vendas de veículos cresceram em patamar similar ao da receita e chegaram a 3,2 milhões de unidades.

Em parte, controlada pelo governo francês, a Renault teve vendas melhores em geral e também um prejuízo menor em suas operações na Rússia. A empresa disse estar otimista com a demanda global por veículos neste ano. O prejuízo com a AvtoVAZ, holding da Renault na Rússia, foi de 89 milhões de euros no ano passado. Em 2015, havia sido de 620 milhões de euros.

A Renault espera que crescimento de 1,5% a 2% neste ano na demanda global por veículos. A demanda na Europa e na França devem avançar 2%, enquanto na China ela deve subir 5%, disse a empresa.

A montadora prevê que sua receita e seu lucro operacional aumentem neste ano rumo à meta de 70 bilhões de euros em 2022, uma alta de 37% ante os números de 2016. A Renault também almeja uma margem de lucro operacional de 7% em 2022, de 6,4% no ano passado. A empresa pretende divulgar um plano estratégico para 2017 a 2022 neste ano.
COMENTAR | CORRIGIR
Comentários
Seja o primeiro a comentar esta notícia