Comentar

Seu comentário está sujeito a moderação. Não serão aceitos comentários com ofensas pessoais, bem como usar o espaço para divulgar produtos, sites e serviços. Para sua segurança serão bloqueados comentários com números de telefone e e-mail.

500 caracteres restantes
Corrigir

Se você encontrou algum erro nesta notícia, por favor preencha o formulário abaixo e clique em enviar. Este formulário destina-se somente à comunicação de erros.

Porto Alegre, sexta-feira, 20 de janeiro de 2017. Atualizado às 14h24.

Jornal do Comércio

Política

COMENTAR | CORRIGIR

STF

20/01/2017 - 11h41min. Alterada em 20/01 às 15h27min

Bombeiros resgatam últimos dois corpos de avião que caiu em Paraty

Um homem e uma mulher foram retirados dos destroços submersos do avião

Um homem e uma mulher foram retirados dos destroços submersos do avião


Reprodução/Twitter Aeroagora/JC
Agência Brasil
O Corpo de Bombeiros resgatou os últimos dois corpos que estavam presos à fuselagem do avião que caiu na tarde de ontem no litoral de Paraty, no sul fluminense. De acordo com os bombeiros, um homem e uma mulher foram retirados na manhã desta sexta-feira (20) dos destroços submersos do avião pelas equipes de resgate.
As outras três vítimas do acidente, que também estavam no avião, entre elas o ministro do Supremo Tribunal Federal (STF) Teori Zavascki, já haviam sido resgatadas no início da madrugada de hoje e levadas para o Instituto Médico Legal do município vizinho de Angra dos Reis.
O Ministério Público Federal e a Polícia Federal estão investigando o acidente. A Procuradoria da República em Angra dos Reis abriu inquérito para investigar as causas do acidente e já pediu documentos à Agência Nacional de Aviação Civil (Anac) e à Aeronáutica, relativos à manutenção da aeronave, e também as gravações das conversas entre o piloto e a torre de controle do aeroporto de Paraty. Os agentes e procuradores estão colhendo depoimentos de testemunhas.
O velório do ministro de Teori Zavascki deve ser realizado em Porto Alegre. Segundo assessores próximos da presidente do STF, Cármen Lúcia, a ministra informou que irá respeitar a vontade da família para que a cerimônia ocorra na capital gaúcha e não na sede do Supremo, em Brasília. Catarinense, Teori construiu sua carreira jurídica e tinha casa em Porto Alegre.
COMENTAR | CORRIGIR
Comentários
Seja o primeiro a comentar esta notícia