Comentar

Seu comentário está sujeito a moderação. Não serão aceitos comentários com ofensas pessoais, bem como usar o espaço para divulgar produtos, sites e serviços. Para sua segurança serão bloqueados comentários com números de telefone e e-mail.

500 caracteres restantes
Corrigir

Se você encontrou algum erro nesta notícia, por favor preencha o formulário abaixo e clique em enviar. Este formulário destina-se somente à comunicação de erros.

Porto Alegre, terça-feira, 24 de janeiro de 2017. Atualizado às 20h18.

Jornal do Comércio

Opinião

COMENTAR | CORRIGIR

Editorial

Notícia da edição impressa de 24/01/2017. Alterada em 24/01 às 15h36min

A Porto Alegre cultural que pulsa no verão

Uma programação de cinema diversificada, shows de jazz com atrações nacionais, festival de teatro que reúne dezenas de espetáculos, blocos de Carnaval de rua arrastando multidões.
É verão, o calor é intenso em Porto Alegre - chamada provocativamente de "Forno Alegre" nesta época por muitos de seus habitantes -, mas não se pode mais dizer que a Capital fica paralisada nesta época. Pelo contrário. A vida cultural da cidade pulsa.
É bem verdade que é o momento das férias escolares e que muita gente aproveita janeiro e fevereiro para tirar alguns dias de descanso, o que esvazia um pouco a metrópole dos gaúchos.
Há quem diga que Porto Alegre fica mais perigosa nesta época. Por estar mais vazia, com menos movimento, a Capital daria uma sensação maior de insegurança. Mas, convenhamos, assaltos e outros delitos ocorrem o ano inteiro e o problema da segurança pública é geral no Estado.
Também é inegável que muitos restaurantes aproveitam essa época para dar férias coletivas aos funcionários. Mas quem fica na cidade tem o que fazer. E muito. A pasmaceira que ocorria algumas décadas atrás só é comparável a feriadões do verão - o período entre Natal e Ano Novo e, depois, o Carnaval. De resto, há muitas opções de gastronomia e, especialmente, de atividades na área cultural.
O cinema sempre foi uma saída - é nesta época que são exibidos filmes que concorrem ao Globo de Ouro e ao Oscar. E depois de décadas de fechamento de cinemas de calçada, a cidade reagiu, com a criação de muitas salas em shoppings e boas opções no circuito alternativo, inclusive com programações especiais de verão, como faz o Santander Cultural todos os anos.
Nas últimas semanas, a cidade recebeu diversas atrações do Poa Jazz Festival, que está em sua terceira edição. Há 10 dias, um grande público foi ao Parque da Redenção para ver Hermeto Paschoal e a The Brothers Orchestra. No fim de semana, uma maratona de shows lotou o Centro de Eventos do BarraShoppingSul por três dias para prestigiar grandes nomes nacionais do jazz.
Fora do roteiro dos eventos, espaços culturais consolidam programações elogiáveis, casos de instituições de renome, como o Instituto Ling, e pequenas casas independentes, como o Café Fon Fon, que se firma no circuito musical, lotando no verão com shows de artistas gaúchos.
Talvez o evento emblemático deste pulsar da cidade no verão seja o festival de teatro Porto Verão Alegre, que está completando 18 anos. Até os anos 1990, a realidade era uma programação com pouquíssimas peças em cartaz. Agora, é possível assistir inclusive estreias, com uma rica oferta de teatro em janeiro e fevereiro. Há função em casas localizadas em diversos bairros.
Outra grande novidade de verão, que se fortalece ano após ano, é o Carnaval de rua, inclusive fora do Centro. No fim semana passado, milhares de pessoas fizeram a festa nas ruas da Cidade Baixa, Centro Histórico, no Parque da Redenção e no Vila Flores, no bairro Floresta. Aliás, se há incerteza sobre o desfile das escolas de samba por falta de recursos públicos, as quadras continuam em plena atividade.
Também são cada vez mais frequentes as festas, feiras e atividades públicas em praças e parques, com a presença da população e da vizinhança aproveitando esses espaços.
É claro que é possível avançar muito mais, com novas ofertas de lazer na orla do Guaíba e em outros pontos da cidade. Mas é indiscutível que a Porto Alegre cultural pulsa também no verão.
COMENTAR | CORRIGIR
Comentários