Comentar

Seu comentário está sujeito a moderação. Não serão aceitos comentários com ofensas pessoais, bem como usar o espaço para divulgar produtos, sites e serviços. Para sua segurança serão bloqueados comentários com números de telefone e e-mail.

500 caracteres restantes
Corrigir

Se você encontrou algum erro nesta notícia, por favor preencha o formulário abaixo e clique em enviar. Este formulário destina-se somente à comunicação de erros.

Porto Alegre, quarta-feira, 25 de janeiro de 2017. Atualizado às 23h00.

Jornal do Comércio

Opinião

COMENTAR | CORRIGIR

Editorial

Notícia da edição impressa de 26/01/2017. Alterada em 25/01 às 23h53min

Ondas da crise financeira atingem Porto Alegre

A verdade é tão simples que, às vezes, não nos encanta. Conforme previsível, o prefeito Nelson Marchezan Júnior (PSDB) anunciou - "podendo ter sido chato", como disse - a difícil situação das finanças da prefeitura de Porto Alegre.
Segundo ele, há muitos restos a pagar ainda de 2016 e a melhora em janeiro e fevereiro na arrecadação advém da antecipação do Imposto Predial e Territorial Urbano (IPTU) com desconto, mas um valor que não se repetirá nos outros 10 meses de 2017.
CONTINUE LENDO ESTA NOTÍCIA EM NOSSA EDIÇÃO PARA FOLHEAR
CLIQUE AQUI PARA ACESSAR
COMENTAR | CORRIGIR
Comentários
Seja o primeiro a comentar esta notícia