Comentar

Seu comentário está sujeito a moderação. Não serão aceitos comentários com ofensas pessoais, bem como usar o espaço para divulgar produtos, sites e serviços. Para sua segurança serão bloqueados comentários com números de telefone e e-mail.

500 caracteres restantes
Corrigir

Se você encontrou algum erro nesta notícia, por favor preencha o formulário abaixo e clique em enviar. Este formulário destina-se somente à comunicação de erros.

Porto Alegre, quarta-feira, 25 de janeiro de 2017. Atualizado às 23h00.

Jornal do Comércio

Internacional

COMENTAR | CORRIGIR

Itália

Notícia da edição impressa de 26/01/2017. Alterada em 25/01 às 20h52min

Justiça viabiliza eleições no segundo semestre

A Corte Constitucional da Itália decidiu ontem que são necessárias apenas algumas modificações na lei para viabilizar eleições no segundo semestre deste ano ou mesmo em junho. Em dezembro de 2016, o primeiro-ministro Matteo Renzi renunciou, sendo substituído interinamente por Paolo Gentiloni. Em uma decisão bastante aguardada, a mais alta Corte italiana manteve a maior parte da lei eleitoral, rejeitando alguns aspectos, como o voto em segundo turno. A decisão facilita as negociações entre os partidos, o que pode adiantar as novas eleições, previstas para 2018.
 
CONTINUE LENDO ESTA NOTÍCIA EM NOSSA EDIÇÃO PARA FOLHEAR
CLIQUE AQUI PARA ACESSAR
COMENTAR | CORRIGIR
Comentários
Seja o primeiro a comentar esta notícia