Comentar

Seu comentário está sujeito a moderação. Não serão aceitos comentários com ofensas pessoais, bem como usar o espaço para divulgar produtos, sites e serviços. Para sua segurança serão bloqueados comentários com números de telefone e e-mail.

500 caracteres restantes
Corrigir

Se você encontrou algum erro nesta notícia, por favor preencha o formulário abaixo e clique em enviar. Este formulário destina-se somente à comunicação de erros.

Porto Alegre, segunda-feira, 23 de janeiro de 2017. Atualizado às 21h48.

Jornal do Comércio

Geral

COMENTAR | CORRIGIR

Saúde

Notícia da edição impressa de 24/01/2017. Alterada em 23/01 às 21h03min

Transparência permite cobrar resultados, diz Harzheim

A Secretaria Municipal de Saúde de Porto Alegre se comprometeu a publicar mensalmente dados a respeito da fila de espera por consultas com médicos especialistas. De acordo com a pasta, são cerca de 90 mil consultas para agendamento nos diversos pontos da rede assistencial do município, com casos de pacientes que estão esperando há quatro anos. Os números são do final de dezembro de 2016 e mostram que, entre as 178 especialidades e subespecialidades ofertadas, apenas 43 estão em situação ideal.
De acordo com o secretário Erno Harzheim, a transparência geral da prefeitura foi um dos pontos-chave da campanha do prefeito Nelson Marchezan Júnior. "Outra proposta era a qualificação das informações que temos, trazendo maior qualidade de cuidado com menor custo", afirma. Harzheim destaca que, como o gerenciamento de consultas da prefeitura é eficaz, foi o primeiro dado a ser incluído na questão da transparência. "Colocando essa lista à disposição, a população tem como acompanhar o resultado do nosso trabalho, para verificar se conseguimos reduzir a fila de espera", acredita.
CONTINUE LENDO ESTA NOTÍCIA EM NOSSA EDIÇÃO PARA FOLHEAR
CLIQUE AQUI PARA ACESSAR
COMENTAR | CORRIGIR
Comentários
Seja o primeiro a comentar esta notícia