Comentar

Seu comentário está sujeito a moderação. Não serão aceitos comentários com ofensas pessoais, bem como usar o espaço para divulgar produtos, sites e serviços. Para sua segurança serão bloqueados comentários com números de telefone e e-mail.

500 caracteres restantes
Corrigir

Se você encontrou algum erro nesta notícia, por favor preencha o formulário abaixo e clique em enviar. Este formulário destina-se somente à comunicação de erros.

Porto Alegre, terça-feira, 17 de janeiro de 2017. Atualizado às 13h54.

Jornal do Comércio

Geral

COMENTAR | CORRIGIR

Saúde

16/01/2017 - 15h33min. Alterada em 17/01 às 14h56min

Anvisa aprova registro de primeiro medicamento à base de maconha

O remédio será vendido com tarja preta, sendo necessária a apresentação de receita para a compra

O remédio será vendido com tarja preta, sendo necessária a apresentação de receita para a compra


PABLO PORCIUNCULA/AFP/JC
Folhapress
A Anvisa anunciou, nesta segunda (16), a aprovação do registro do primeiro medicamento no Brasil derivado da Cannabis. O remédio é destinado a pessoas que sofrem com a espasticidade, ou seja, músculos rígidos, condição derivada da esclerose múltipla.
O medicamento, feito à base de Cannabis sativa, é o Mevatyl, já liberado em outros 28 países, como Estados Unidos, Canadá e Alemanha.
Recentemente, algumas famílias vinham conseguindo autorizações judiciais para plantar maconha medicinal em casa. Nesse caso, contudo, o óleo da planta é usado para epilepsia.
O Mevatyl, por sua vez, não é indicado para casos de epilepsia, pois sua formulação pode agravar crises. O medicamento também não é indicado para menores de 18 anos.
O remédio será vendido com tarja preta, sendo necessária a apresentação de receita para a compra.
COMENTAR | CORRIGIR
Comentários
Seja o primeiro a comentar esta notícia