Porto Alegre, segunda-feira, 16 de janeiro de 2017. Atualizado às 14h43.

Jornal do Comércio

Galeria de imagens

Natal registra nova rebelião em mais um presídio

A crise nos presídios está se espalhando cada vez mais por diversos estados do País. Nos 15 primeiros dias de 2017, cinco rebeliões já causaram a morte de, pelo menos, 125 presos. O número supera o registrado no massacre na Casa de Detenção do Carandiru, em 1992, quando 111 detentos foram mortos por policiais militares durante motim no presídio paulista. Os episódios começaram com o massacre no Amazonas resultando em 56 presos mortos no primeiro dia de 2017 no Complexo Penitenciário Anísio Jobim (Compaj), seguido por 31 presos que morreram na Penitenciária Agrícola de Monte Cristo, em Roraima. Em Natal, no RN, seis presos supostamente ligados ao PCC teriam começado motim que resultou no novo massacre, criando a maior rebelião da história do complexo prisional. Os responsáveis serão transferidos para outras unidades penitenciárias estaduais e federais.
 

FOTO ANDRESSA ANHOLETE/AFP/JC