Comentar

Seu comentário está sujeito a moderação. Não serão aceitos comentários com ofensas pessoais, bem como usar o espaço para divulgar produtos, sites e serviços. Para sua segurança serão bloqueados comentários com números de telefone e e-mail.

500 caracteres restantes
Corrigir

Se você encontrou algum erro nesta notícia, por favor preencha o formulário abaixo e clique em enviar. Este formulário destina-se somente à comunicação de erros.

Porto Alegre, terça-feira, 31 de janeiro de 2017. Atualizado às 07h00.

Jornal do Comércio

Economia

COMENTAR | CORRIGIR

mercado financeiro

Alterada em 31/01 às 08h03min

Aversão a risco causada por Trump derruba bolsas asiáticas

A Bolsa de Tóquio e mercados menores da Ásia fecharam em baixa nesta terça-feira (31), seguindo as perdas dos índices acionários de Nova Iorque ontem, em meio a uma onda de aversão a risco causada pelo decreto do presidente dos EUA, Donald Trump, para barrar o fluxo de imigrantes. Outras grandes bolsas da região, como as da China, permaneceram fechadas devido a um feriado.
Numa atitude que gerou polêmica mundial, Trump suspendeu na última sexta-feira o programa de refugiados da Casa Branca por quatro meses e proibiu a entrada nos EUA de cidadãos de sete países de maioria muçulmana por 90 dias. Antes disso, o presidente americano já havia anunciado medidas de viés protecionista, que também geraram preocupações.
O gesto mais recente de Trump deixou os investidores apreensivos e temerosos em aplicar seus recursos em ativos considerados mais arriscados, como ações.
Na capital japonesa, Tóquio, o índice Nikkei caiu 1,69% e encerrou o pregão na mínima do dia, a 19.041,34 pontos. Em Seul, o sul-coreano Kospi recuou 0,77%, a 2.067,57 pontos, também a mínima da sessão, após ficar sem operar nos dois dias úteis anteriores em função de feriados. Já no mercado filipino, o PSEi teve queda de 1,46% em Manila, a 7.229,66 pontos.
Em outras partes da Ásia, como China, Hong Kong, e Taiwan, as bolsas continuaram fechadas nesta terça, em razão do feriado do ano novo lunar.
Ações dos setores financeiro e automotivo lideraram as perdas em Tóquio hoje. A Nomura Holdings mostrou baixa de 2,6%, enquanto a Fuji Heavy Industries, fabricante dos carros da marca Subaru, sofreu um tombo de 4%.
Diante das preocupações com Trump, ficou em segundo plano a decisão do Banco do Japão (BoJ, na sigla em inglês) de manter sua polícia monetária inalterada, após reunião de dois dias encerrada nesta terça. O BoJ, por outro lado, elevou suas projeções de crescimento econômico do país para este e os próximos dois anos.
Para o estrategista da Sumitomo Mitsui Trust Bank, Katsunori Kitakura, o BC japonês tende a manter a configuração atual de sua política por mais algum tempo, uma vez que a inflação doméstica permanece fraca.
Na Oceania, as incertezas provocadas por Trump também pesaram na bolsa australiana. O índice S&P/ASX 200 recuou 0,7% em Sydney, a 5.620,90 pontos.
COMENTAR | CORRIGIR
Comentários
Seja o primeiro a comentar esta notícia