Comentar

Seu comentário está sujeito a moderação. Não serão aceitos comentários com ofensas pessoais, bem como usar o espaço para divulgar produtos, sites e serviços. Para sua segurança serão bloqueados comentários com números de telefone e e-mail.

500 caracteres restantes
Corrigir

Se você encontrou algum erro nesta notícia, por favor preencha o formulário abaixo e clique em enviar. Este formulário destina-se somente à comunicação de erros.

Porto Alegre, terça-feira, 31 de janeiro de 2017. Atualizado às 07h30.

Jornal do Comércio

Economia

COMENTAR | CORRIGIR

Indústria automotiva

30/01/2017 - 16h24min. Alterada em 30/01 às 20h30min

Foton começa a vender em março caminhão montado no Rio Grande do Sul

Caminhão Foton de 3,5 toneladas montado na Agrale em Caxias do sul vai ao mercado

Caminhão Foton de 3,5 toneladas montado na Agrale em Caxias do sul vai ao mercado


Divulgação/JC
Patrícia Comunello
A Foton Caminhões, do grupo Foton Aumark Brasil, vai começar em março a comercializar unidades montadas no Rio Grande do Sul. A empresa firmou contrato com a Agrale, em Caxias do Sul, para montar os caminhões enquanto não ergue as instalações próprias em Guaíba, em parte da área antes destinada a uma unidade de automóveis da Ford, no fim dos anos de 1990. Na cidade, da Região Metropolitana de Porto Alegre, a construção da futura estrutura ainda não começou. A previsão é aprontar até o fim deste ano.
Desde meados de 2016, parte da instalação da Agrale é ocupada com a montagem, primeiro das chamadas pré-séries e agora pelos produtos para mercado. O primeiro lote deve ter 30 unidades. Os modelos nacionais serão da linha MiniTruck, com 3,5 toneladas e atende a exigências de componentes nacionalizados. É a condição para operar financiamentos como Finame, com juros mais baixos para aquisição por empresas. Enquanto não ofertava modelos nacionais, a Foton estava importando unidades da China. Ainda há 50 caminhões de 10 toneladas em estoque.
“Os sinais econômicos apontam para uma recuperação no setor, ainda que lenta, porém consistente e contínua. Por isso, queremos ter nosso produto nacional já no início deste ano”, afirma Luiz Carlos Mendonça de Barros, CEO da Foton Caminhões, em nota. Barros voltou ao comando há menos de duas semanas e acumulará a direção do conselho de administração da Foton Aumark, grupo criado por ele para montar produtos dos chineses no Brasil, e o posto de CEO. Bernardo Hamacek, que ocupou o cargo nos últimos três anos, deixou a empresa. Sinais de retomada da atividade são decisivos para o projeto ganhar demanda.  
O empreendimento em Guaíba foi anunciado em 2013 pelo então governador Tarso Genro (PT). O aporte a empresa foi estipulado em R$ 250 milhões para criar uma estrutura com capacidade de montar 21 mil unidades ao ano - volume cogitado após 2019. Houve atrasos na liberação da área e também na tramitação do empréstimo, segundo a empresa. A previsão era começar a erguer os galpões em 2016. A meta é ter a unidade para a montagem até fim de 2017. Segundo o diretor de Assuntos Institucionais da Foton Caminhões, Luiz Carlos Paraguassu, só faltava assinar o contrato com a gaúcha Medabil, com sede em Nova Bassano, na região nordeste, para o fornecimento das estruturas metálicas. "Temos de concluir a montagem até dezembro. É exigência do programa do governo federal", explicou Paraguassu.
COMENTAR | CORRIGIR
Comentários
Claudinho 30/01/2017 19h33min
Espero mesmo que dê certo, pois aquele terreno de Guaíba parece que foi enterrada uma urucubaca. nnO povo Guaibense e de toda a região aguarda com ansiedade pela geração de empregos.