Comentar

Seu comentário está sujeito a moderação. Não serão aceitos comentários com ofensas pessoais, bem como usar o espaço para divulgar produtos, sites e serviços. Para sua segurança serão bloqueados comentários com números de telefone e e-mail.

500 caracteres restantes
Corrigir

Se você encontrou algum erro nesta notícia, por favor preencha o formulário abaixo e clique em enviar. Este formulário destina-se somente à comunicação de erros.

Porto Alegre, quarta-feira, 25 de janeiro de 2017. Atualizado às 20h40.

Jornal do Comércio

Economia

COMENTAR | CORRIGIR

Mercado Financeiro

Alterada em 25/01 às 21h40min

Dólar recua ante rivais em meio a preocupações com postura protecionista de Trump

O dólar recuou diante das principais rivais, nesta quarta-feira (25), ao passo em que os investidores digerem o anúncio de medidas do presidente dos Estados Unidos, Donald Trump.
Enquanto o governo do republicano sinaliza assertividade ao anunciar medidas para acelerar a economia de seu país - o que em tese beneficia o dólar -, sua postura protecionista em relação ao comércio internacional tem pressionado a divisa, uma vez que uma moeda mais fraca daria vantagens aos exportadores americanos.
No fim da tarde em Nova Iorque, o dólar recuava para US$ 113,36 ienes de US$ 113,77 ienes na tarde de terça; o euro avançava para US$ 1,0748 de US$ 1,0732; e a libra subia para US$ 1,2633.
A moeda mexicana também subiu com força, confundindo muitos investidores depois que Trump assinou medidas para a construção de um muro na fronteira entre os países. Analistas dizem que a desvalorização do peso na esteira da vitória de Trump na eleição presidencial de novembro pode ter ido longe demais e os investidores têm realizado lucros desde a posse de sexta-feira, o que teria ajudado a moeda nesta quarta. A moeda americana recuou para 21,0294 pesos.
COMENTAR | CORRIGIR
Comentários
Seja o primeiro a comentar esta notícia