Comentar

Seu comentário está sujeito a moderação. Não serão aceitos comentários com ofensas pessoais, bem como usar o espaço para divulgar produtos, sites e serviços. Para sua segurança serão bloqueados comentários com números de telefone e e-mail.

500 caracteres restantes
Corrigir

Se você encontrou algum erro nesta notícia, por favor preencha o formulário abaixo e clique em enviar. Este formulário destina-se somente à comunicação de erros.

Porto Alegre, segunda-feira, 23 de janeiro de 2017. Atualizado às 21h43.

Jornal do Comércio

Economia

COMENTAR | CORRIGIR

Conjuntura

Notícia da edição impressa de 24/01/2017. Alterada em 23/01 às 20h52min

IPC-S fica estável em 0,63%, segundo a FGV

A inflação medida pelo Índice de Preços ao Consumidor Semanal (IPC-S) relativa à terceira quadrissemana de janeiro ficou praticamente estável ao subir apenas 0,01 ponto percentual em relação à semana imediatamente anterior. O índice ficou em 0,63%. Segundo dados divulgados ontem pelo Instituto Brasileiro de Economia (Ibre) da Fundação Getulio Vargas (FGV), na terceira quadrissemana deste mês, três das oito classes de despesa componentes do índice apresentaram acréscimo em suas taxas de variação. A maior contribuição partiu do grupo habitação, cujos índices passaram de 0,01% para 0,18%, alta de 0,17 ponto percentual - impulsionada pelo item relativo à tarifa de eletricidade residencial, que passou de -2,55% para -1,32%.
Também registraram acréscimo em suas taxas de variação os grupos educação, leitura e recreação (1,95% para 2,53%) e comunicação (0,36% para 0,40%). Nestas classes de despesa, vale destacar o comportamento dos itens cursos formais (3,75% para 5,78%) e tarifa de telefone móvel (0,54% para 0,86%), respectivamente.
CONTINUE LENDO ESTA NOTÍCIA EM NOSSA EDIÇÃO PARA FOLHEAR
CLIQUE AQUI PARA ACESSAR
COMENTAR | CORRIGIR
Comentários
Seja o primeiro a comentar esta notícia