Comentar

Seu comentário está sujeito a moderação. Não serão aceitos comentários com ofensas pessoais, bem como usar o espaço para divulgar produtos, sites e serviços. Para sua segurança serão bloqueados comentários com números de telefone e e-mail.

500 caracteres restantes
Corrigir

Se você encontrou algum erro nesta notícia, por favor preencha o formulário abaixo e clique em enviar. Este formulário destina-se somente à comunicação de erros.

Porto Alegre, quarta-feira, 18 de janeiro de 2017. Atualizado às 13h39.

Jornal do Comércio

Economia

COMENTAR | CORRIGIR

Petróleo

Alterada em 18/01 às 14h39min

Aumento na produção de petróleo da Líbia é sinal negativo para planos da Opep

A Organização dos Países Exportadores de Petróleo (Opep) faz progressos em sua iniciativa de cortar a produção da commodity para 32,5 milhões de barris por dia, mas a Líbia poderia representar um entrave para isso. O país é membro da Opep, mas ficou de fora do acordo para corte na produção.
Dados divulgados no relatório mensal da Opep mostram que a produção líbia quase dobrou em dezembro, se comparada com o terceiro trimestre de 2016, passando de 311 mil barris por dia em média no trimestre citado para 608 mil barris por dia no mês passado.
A Líbia tem a capacidade de gerar até mais 1 milhão de barris por dia e, embora todo esse volume seja algo bastante improvável, mais 500 mil barris por dia já colocariam uma dificuldade considerável para o plano da Opep de atingir o corte na produção para 32,5 milhões de barris por dia. 
COMENTAR | CORRIGIR
Comentários
Seja o primeiro a comentar esta notícia