Comentar

Seu comentário está sujeito a moderação. Não serão aceitos comentários com ofensas pessoais, bem como usar o espaço para divulgar produtos, sites e serviços. Para sua segurança serão bloqueados comentários com números de telefone e e-mail.

500 caracteres restantes
Corrigir

Se você encontrou algum erro nesta notícia, por favor preencha o formulário abaixo e clique em enviar. Este formulário destina-se somente à comunicação de erros.

Porto Alegre, quarta-feira, 18 de janeiro de 2017. Atualizado às 09h58.

Jornal do Comércio

Economia

COMENTAR | CORRIGIR

mercado imobiliário

18/01/2017 - 11h02min. Alterada em 18/01 às 11h02min

Vendas de imóveis crescem 9,8% em novembro em relação ao ano anterior

Lançamentos de imóveis em novembro de 2016 atingiram 9,8 mil unidades

Lançamentos de imóveis em novembro de 2016 atingiram 9,8 mil unidades


MARCO QUINTANA/JC
As vendas de imóveis em novembro de 2016 totalizaram 10,1 mil unidades, alta de 9,8% na comparação com o mesmo mês do ano anterior. No acumulado do ano, as vendas chegaram a 93,3 mil unidades, queda de 8,8% na comparação entre os mesmos períodos.
Os dados fazem parte da pesquisa realizada pela Associação Brasileira das Incorporadoras Imobiliárias (Abrainc) em parceria com a Fundação Instituto de Pesquisas Econômicas (Fipe). Os dados consideram os resultados das 19 maiores incorporadoras do País, associadas à Abrainc.
Os lançamentos de imóveis em novembro de 2016 atingiram 9,8 mil unidades, alta de 76,1% em relação ao mesmo mês de 2015. A oscilação acentuada ocorreu devido à comparação com uma base fraca, já que novembro de 2015 teve apenas 5,6 mil unidades lançadas, um patamar relativamente baixo para o período.
No acumulado dos 11 primeiros meses de 2016, os lançamentos totalizaram 60,0 mil unidades, crescimento de 16,6% em relação aos mesmos meses do ano anterior.
A velocidade de vendas - que considera o número de unidades comercializadas ante o estoque total - foi de 7,9% em novembro, alta de 1,8 ponto porcentual ante outubro. Com essa liquidez, seriam necessários 12,6 meses para realizar a venda integral desse estoque.
O estoque de imóveis disponíveis para comercialização no fim de novembro totalizou 120,7 mil unidades, o que representa um crescimento de 2,5% em relação a outubro e alta de 10,5% em relação a novembro do ano anterior.
De acordo com a pesquisa da Abrainc/Fipe, 3,1 mil unidades tiveram as vendas canceladas em novembro, queda de 20,2% frente ao mesmo mês do ano anterior.
COMENTAR | CORRIGIR
Comentários
Seja o primeiro a comentar esta notícia