Comentar

Seu comentário está sujeito a moderação. Não serão aceitos comentários com ofensas pessoais, bem como usar o espaço para divulgar produtos, sites e serviços. Para sua segurança serão bloqueados comentários com números de telefone e e-mail.

500 caracteres restantes
Corrigir

Se você encontrou algum erro nesta notícia, por favor preencha o formulário abaixo e clique em enviar. Este formulário destina-se somente à comunicação de erros.

Porto Alegre, terça-feira, 17 de janeiro de 2017. Atualizado às 15h03.

Jornal do Comércio

Economia

COMENTAR | CORRIGIR

Bancos

Alterada em 17/01 às 16h06min

Política de juros baixos distorce mercados, diz executivo-chefe do Deutsche Bank

O executivo-chefe do Deutsche Bank, John Cryan, afirmou nesta terça-feira que avaliar os grandes bancos como "muito complicados para se gerenciar apropriadamente" é uma maneira mais precisa de descrever as maiores companhias do setor, em vez de "muito grandes para quebrar". Segundo ele, esses grandes bancos "não aplicaram o senso comum no passado". Além disso, o executivo comentou as políticas de juros baixos, adotadas por vários dos principais bancos centrais pelo mundo atualmente, entre eles o Banco Central Europeu (BCE).
Durante o Fórum Econômico Mundial em Davos, Cryan comentou que o Deutsche Bank, o maior banco alemão em valor de mercado, é mais cuidadoso agora. "Nós aplicamos muito o senso comum. Nos questionamos se poderia dar errado", disse. Ele comentou também que as políticas de juros baixos dos bancos centrais foram duras para os bancos. Grandes programas de compra de ativos distorcem os bônus e outros sinais dos mercados, apontou.
Cryan lidera uma reestruturação no banco, voltada para cortar custos e restaurar estabilidade no longo prazo. 
COMENTAR | CORRIGIR
Comentários
Seja o primeiro a comentar esta notícia