Comentar

Seu comentário está sujeito a moderação. Não serão aceitos comentários com ofensas pessoais, bem como usar o espaço para divulgar produtos, sites e serviços. Para sua segurança serão bloqueados comentários com números de telefone e e-mail.

500 caracteres restantes
Corrigir

Se você encontrou algum erro nesta notícia, por favor preencha o formulário abaixo e clique em enviar. Este formulário destina-se somente à comunicação de erros.

Porto Alegre, segunda-feira, 30 de janeiro de 2017. Atualizado às 15h50.

Jornal do Comércio

JC Contabilidade

COMENTAR | CORRIGIR

Crédito

Notícia da edição impressa de 25/01/2017. Alterada em 24/01 às 21h56min

Pequenos negócios terão acesso a R$ 8,2 bilhões

BB usará as melhores linhas para atender empresários, diz Cafarelli

BB usará as melhores linhas para atender empresários, diz Cafarelli


JC
O Sebrae e o Banco do Brasil (BB) assinaram, na quarta-feira passada, uma parceria com o objetivo de simplificar a gestão de Micro e Pequenas Empresas (MPE) e orientar financiamento a empresários. Pelo convênio, que integra o programa "Empreender Mais Simples: menos burocracia, mais crédito", donos de pequenos negócios, que somam 98,5% das empresas do País, terão à disposição um total de R$ 8,2 bilhões - cerca de R$ 1,2 bilhão por meio da linha Proger Urbano Capital de Giro, com recursos do Fundo do Amparo ao Trabalhador (FAT), e R$ 7 bilhões da linha Bndes Capital de Giro Progeren.
A parceria prevê soluções de financiamentos por parte do Banco do Brasil, com orientação e acompanhamento, antes e depois da concessão de crédito, por consultores do Sebrae em todo o País, visando ao uso consciente dos recursos e à melhoria da gestão financeira das empresas, com redução de riscos de inadimplência. Com isso, as MPEs terão acesso a capital de giro com menor custo, de forma mais ágil, a partir de fluxo diferenciado de análise e concessão de crédito no banco.
CONTINUE LENDO ESTA NOTÍCIA EM NOSSA EDIÇÃO PARA FOLHEAR
CLIQUE AQUI PARA ACESSAR
COMENTAR | CORRIGIR
Comentários
Seja o primeiro a comentar esta notícia