Comentar

Seu comentário está sujeito a moderação. Não serão aceitos comentários com ofensas pessoais, bem como usar o espaço para divulgar produtos, sites e serviços. Para sua segurança serão bloqueados comentários com números de telefone e e-mail.

500 caracteres restantes
Corrigir

Se você encontrou algum erro nesta notícia, por favor preencha o formulário abaixo e clique em enviar. Este formulário destina-se somente à comunicação de erros.

Porto Alegre, terça-feira, 27 de dezembro de 2016. Atualizado às 20h14.

Jornal do Comércio

Política

COMENTAR | CORRIGIR

Operação Lava Jato

Alterada em 27/12 às 21h18min

Petrobras diz que não participou de negociação de acordos de leniência da Braskem

Em resposta a ofício enviado pela Comissão de Valores Mobiliários (CVM), a Petrobras afirmou nesta terça-feira (27), que tomou ciência do reconhecimento de atos ilícitos e dos valores referentes aos acordos de leniência firmados pela Braskem, no âmbito da Operação Lava Jato, quando elas foram divulgadas publicamente pela empresa e pelas autoridades brasileiras e estrangeiras.
A estatal ressalta que já foi reconhecida como vítima dos fatos revelados pela Lava Jato, e que vem colaborando com as investigações. "Entretanto, é importante esclarecer que a companhia não participou das negociações dos referidos acordos, nem teve acesso a quaisquer informações relacionadas aos mesmos, até o momento em que se tornaram públicos", diz a Petrobras no comunicado.
A Petrobras afirma que, por meio de seu Diretor de Relações com Investidores, questionou os administradores sobre as matérias jornalísticas sobre o tema, e eles confirmaram que não haveria informações materiais que deveriam ser divulgadas ao mercado. A estatal esclarece ainda que avalia os acordos firmados pela Braskem para decidir sobre as medidas cabíveis que deve adotar para defender seus interesses.
COMENTAR | CORRIGIR
Comentários
Seja o primeiro a comentar esta notícia