Comentar

Seu comentário está sujeito a moderação. Não serão aceitos comentários com ofensas pessoais, bem como usar o espaço para divulgar produtos, sites e serviços. Para sua segurança serão bloqueados comentários com números de telefone e e-mail.

500 caracteres restantes
Corrigir

Se você encontrou algum erro nesta notícia, por favor preencha o formulário abaixo e clique em enviar. Este formulário destina-se somente à comunicação de erros.

Porto Alegre, sexta-feira, 16 de dezembro de 2016. Atualizado às 11h40.

Jornal do Comércio

Política

COMENTAR | CORRIGIR

Municípios

15/12/2016 - 19h00min. Alterada em 15/12 às 19h51min

Enquanto o polo naval demite, vereadores de Rio Grande aumentam salários

Vereadores derrotados na eleição aprovam aumento de salários em Rio Grande

Vereadores derrotados na eleição aprovam aumento de salários em Rio Grande


Câmara de Vereadores/Divulgação/JC
Enquanto o polo naval do Rio Grande tenta se salvar, os vereadores da cidade decidem elevar seus salários. Em sessão na quarta-feira (14), a Câmara aprovou o aumento de 10,33% nos vencimentos atuais de R$ 11.209,71. O que chama a atenção não é só a decisão, mas o efeito e quem a tomou. O índice é retroativo a janeiro de 2016 e foi aprovado por vereadores que não se reelegeram para continuar na Câmara em 2017.
O projeto de Lei 62/2016 foi proposto por Joel de Ávila (PPS) e Paulo Roldão (PRB). Ávila e Roldão votaram a favor e os colegas Nando Ribeiro (PcdoB), Dirnei Motta (PROS), Thiaguinho (PMDB) e Kanelão (PMDB). A conta será de R$ 275 mil para quitar valores a 20 vereadores. Foram contrários Jair Rizzo (PSB), Denise Marques (PT), Claudio Costa (PT) e Luiz Spotorno (PT). Apenas Denise não se reelegeu. O presidente da Casa, José Antonio da Silva (Repolhinho-PSDB), estava na sessão mas não votou. As 11 presenças garantiram quorum.
O prefeito da cidade, Alexandre Lindenmeyer (PT), declarou, à Rádio Gaúcha nesta quinta-feira (15), que vai vetar a lei. A cidade foi sacudida esta semana pela confirmação da demissão de 3,2 mil trabalhadores que atuavam no estaleiro da Ecovix associada à perda de contratos para montagem de plataformas da Petrobras. Nesta quinta, ocorreu a diplomação dos eleitos para o mandato de 2017 a 2020. Em 12 meses, até outubro deste ano, já havia ocorrido o fechamento de 1.978 vagas formais na cidade. 
COMENTAR | CORRIGIR
Comentários
Rafael Torres Estima 16/12/2016 10h38min
Ou essa gente vive em uma bolha, ou são inescrupulosos mesmo. O vereador tem a missão de cuidar dos interesses do povo perante o poder público, mas na nossa cidade eles só têm cuidado dos interesses próprios.
José 15/12/2016 20h30min
Enquanto o polo naval demite, vereadores de Rio Grande aumentam salários...nnHoje na frente do hospital do coração tinha manifestação contrária à PEC.nTivemos a faca e o queijo na mão era só não ir às urnas.nManifestação na rua só atrapalha quem ke trabalhar os políticos não tão nem aí. nQuerem mudança vamos a Brasília. nNosso Vereadores só são reconhecidos pelos familiares, porque não lutam pela sta casa pela segurança pela educação. ..ah não é esse o papel de um vereador rsrsrsrs mas aumenta seu próprio salário é! nnNossa cidade tá um caso é ninguém faz nada vergolha Rio grande