Comentar

Seu comentário está sujeito a moderação. Não serão aceitos comentários com ofensas pessoais, bem como usar o espaço para divulgar produtos, sites e serviços. Para sua segurança serão bloqueados comentários com números de telefone e e-mail.

500 caracteres restantes
Corrigir

Se você encontrou algum erro nesta notícia, por favor preencha o formulário abaixo e clique em enviar. Este formulário destina-se somente à comunicação de erros.

Porto Alegre, segunda-feira, 19 de dezembro de 2016. Atualizado às 12h05.

Jornal do Comércio

Política

COMENTAR | CORRIGIR

Partidos

Notícia da edição impressa de 16/12/2016. Alterada em 15/12 às 21h47min

Ameaçado de expulsão, Lasier Martins cogita sair do PDT

Para Lasier Martins, declaração do presidente da sigla é 'desrespeito'

Para Lasier Martins, declaração do presidente da sigla é 'desrespeito'


ANTONIO PAZ/ARQUIVO/
Marcus Meneghetti
O senador Lasier Martins cogitou sair do PDT se for adiante o processo de expulsão dele e do colega Telmário Mota (PDT), por terem votado a favor da Proposta de Emenda à Constituição (PEC), nº 55, do Teto de Gastos, contrariando a diretriz do diretório nacional da sigla.
O presidente nacional do PDT, Carlos Lupi, disse, na quinta-feira, que a Comissão de Ética do partido deve apresentar o relatório sobre o caso em março, no congresso nacional do PDT.
"Conversei com o senador Telmário sobre o processo e ele disse que, se for adiante, vai sair do partido antes de os trâmites serem concluídos. Acho que também saio, por conta do desrespeito com os senadores", projetou Lasier.
"As declarações do Carlos Lupi, defendendo nossa expulsão, desrespeitam a bancada pedetista no Senado, porque não teve uma diretriz de como votar a respeito da PEC 55. Não recebi nenhuma notificação de como votar", sustentou Lasier.
Também avaliou que o presidente nacional "está jogando para a torcida, porque ficaria chato se ele não cobrasse a nossa expulsão". E concluiu: "Por isso marcou o processo para março, para esfriar o caso até lá".
Por outro lado, Lupi - que já se posicionou favoravelmente à expulsão - relatou que recebeu um documento pedindo a expulsão dos dois senadores: "Recebi um ofício assinado por cerca de 10 mil pedetistas de todo o Brasil, cobrando que os senadores sejam expulsos, por não respeitar a orientação do partido".
Esta é a segunda vez que Lasier é ameaçado de expulsão em 2016. A primeira aconteceu no final de agosto, quando o senador votou a favor do impeachment da ex-presidente Dilma Rousseff (PT). Na ocasião, o partido havia orientado os seus parlamentares a rejeitar a medida.
COMENTAR | CORRIGIR
Comentários
SERGIO 19/12/2016 08h41min
LUPI, O DE POUCOS VOTOS, É RIDÍCULO.
Adair 17/12/2016 17h02min
O PDT há muito se tornou um partido que acolhe todo o tipo de oportunista precisando de legenda para concorrer. Sequer analisam o passado do candidato a candidato. Quem acompanhou Lasier por todas as décadas de RBS sabe que ele nada tem a ver com os princípios trabalhistas, mas mesmo assim o PDT o aceitou. E lhe deu legenda. Mas esperar o que de um partido de ideário trabalhista que faz parte da base dessa desgraça que é o governo Sartori no RS? Esse partido tem é que ser extinto mesmo!
Ademir Goulart de Campos 16/12/2016 21h46min
Desrespeito foi esse sujeito ser eleito.....capacho da RBS.
GENEIO PEDRO BONDAN 16/12/2016 10h45min
LASIER MARTINS NAO PODE SAIR DO PDT A NAO SER QUE NAO SIGA OS DESIGNIOS DO DR LEONEL BRISOLA, E OLHA QUE GANHOU POR POUCO DO SR DUTRA DO PT, LEMBRO DELE COMO LOCUTOR ESPORTIVO DA RADIO GUAIBA
CELSO VALDIR SCHULTZ 16/12/2016 10h04min
Cada Deputado ou Senador deve votar conforme o seu pensamento.A PEC já vem com atrazo de pelo menos 20 anos.
carlos Picolli 16/12/2016 09h01min
Prezado senador, sou seu eleitor e tenho confiança em seu trabalho; mas entendo que quem tem que sair do PDT é este presidente que nada tem com os ideais de Leonel de Moura Brizola. O PDT gaúcho se apequenou aceitando as diretrizes deste dirigente. Acorda PDT gaúcho.