Comentar

Seu comentário está sujeito a moderação. Não serão aceitos comentários com ofensas pessoais, bem como usar o espaço para divulgar produtos, sites e serviços. Para sua segurança serão bloqueados comentários com números de telefone e e-mail.

500 caracteres restantes
Corrigir

Se você encontrou algum erro nesta notícia, por favor preencha o formulário abaixo e clique em enviar. Este formulário destina-se somente à comunicação de erros.

Porto Alegre, quarta-feira, 14 de dezembro de 2016. Atualizado às 18h10.

Jornal do Comércio

Política

COMENTAR | CORRIGIR

Câmara dos Deputados

Alterada em 14/12 às 19h13min

Relator começa a ler parecer pela admissibilidade da PEC da Previdência

O deputado Alceu Moreira (PMDB-RS) começou, por volta das 18h30 desta quarta-feira (14), a ler seu parecer pela admissibilidade da Proposta de Emenda à Constituição (PEC) que trata da reforma da Previdência na Comissão de Constituição e Justiça (CCJ) da Câmara. A leitura começou antes do previsto, após governo e oposição terem feito acordo para acelerar a votação da admissibilidade.
Pelo acordado, deputados de partidos da oposição aceitaram retirar o kit obstrução na sessão de hoje do colegiado, quando está marcada a leitura e votação do parecer pela admissibilidade da PEC. Em troca, o governo se comprometeu a só instalar a comissão especial para discutir o mérito da proposta após a eleição para presidência da Câmara, marcada para 1º de fevereiro de 2017.
Após a leitura, deputados começarão a discutir o parecer de Moreira. Governo e oposição terão cada um direito a cinco discursos contra e a favor da proposta. Governistas, porém, planejam usar somente três discursos. Em seguida, deputados que elaboraram votos em separados também terão direito a falar. Vencida essa etapa, começará a orientação de voto, seguida pela votação eletrônica.
COMENTAR | CORRIGIR
Comentários
Seja o primeiro a comentar esta notícia