Comentar

Seu comentário está sujeito a moderação. Não serão aceitos comentários com ofensas pessoais, bem como usar o espaço para divulgar produtos, sites e serviços. Para sua segurança serão bloqueados comentários com números de telefone e e-mail.

500 caracteres restantes
Corrigir

Se você encontrou algum erro nesta notícia, por favor preencha o formulário abaixo e clique em enviar. Este formulário destina-se somente à comunicação de erros.

Porto Alegre, segunda-feira, 05 de dezembro de 2016. Atualizado às 14h42.

Jornal do Comércio

Política

COMENTAR | CORRIGIR

Reestruturação do Estado

05/12/2016 - 12h00min. Alterada em 05/12 às 12h29min

Sartori apresenta pacote de cortes a prefeitos gaúchos

Sartori reuniu prefeitos para mostrar medidas que buscam reduzir déficit

Sartori reuniu prefeitos para mostrar medidas que buscam reduzir déficit


Luiz Chaves/Palácio Piratini/JC/
Na campanha de busca de apoios ao pacote de cortes e busca de recursos, o governador José Ivo Sartori (PMDB) se reuniu, na manhã desta segunda-feira (5), com prefeitos no Galpão Crioulo do Palácio Piratini, em Porto Alegre. Sartori apresentou as medidas que são propagadas como "Um novo estado, um novo futuro". Em frente ao Piratini, servidores que são atingidos por cortes e fechamento de órgãos mantêm vigília contra a aprovação. 
O pacote prevê extinção de fundações e companhias, alteração da Constituição Estadual para encaminhar a privatização de estatais, elevação da contribuição previdenciária de servidores, redução de incentivos fiscais e repasses de recursos para os poderes Legislativo e Judiciário de acordo com o caixa e não o orçado.
Em outra frente, o vice-governador José Paulo Cairoli começou, nesta segunda, a cumprir um roteiro de viagens ao Interior para levar as propostas. A estratégia de convencimento alcançará 10 cidades mais importantes de polos regionais. A agenda vai até dia 14 e abre por Pelotas e Rio Grande. O plano, que já tramita na Assembleia Legislativa, engloba quase 40 medidas com a pretensão de reduzir o déficit fiscal. Os projetos de lei têm tramitação de urgência. Segundo a assessoria de Cairoli, ele detalhará o projeto, apresentará vídeo institucional e abrirá a perguntas.
Leia mais:
> Para FEE, entidade auxilia mais o ajuste aberta do que fechada
> Corag e governo divergem sobre números
Artistas em protesto declaram 'calamidade cultural'
> 'Abraço' ao Jardim Botânico tenta impedir extinção da Fundação Zoobotânica
> Sartori anuncia extinção de nove fundações e venda de três estatais
COMENTAR | CORRIGIR
Comentários