Comentar

Seu comentário está sujeito a moderação. Não serão aceitos comentários com ofensas pessoais, bem como usar o espaço para divulgar produtos, sites e serviços. Para sua segurança serão bloqueados comentários com números de telefone e e-mail.

500 caracteres restantes
Corrigir

Se você encontrou algum erro nesta notícia, por favor preencha o formulário abaixo e clique em enviar. Este formulário destina-se somente à comunicação de erros.

Porto Alegre, segunda-feira, 05 de dezembro de 2016. Atualizado às 10h07.

Jornal do Comércio

Política

COMENTAR | CORRIGIR

Operação Lava Jato

05/12/2016 - 10h58min. Alterada em 05/12 às 11h08min

Operação faz buscas em residência de Marco Maia em Canoas

Marco Maia foi alvo da operação que apura contribuição de empresários para não depor em CPI

Marco Maia foi alvo da operação que apura contribuição de empresários para não depor em CPI


Fabio Rodrigues Pozzebom/Agência Brasil/JC/
A Polícia Federal, Ministério Público Federal e Receita Federal do Brasil deflagraram nesta segunda-feira (5) a Operação Deflexão com mandados expedidos pelo ministro do Supremo Tribunal Federal (STF) Teori Zavascki e que estão no no âmbito da Operação Lava Jato. O deputado federal gaúcho Marco Maia (PT) foi um dos alvos, com buscas em sua residência em Canoas, no começo da manhã.
São nove mandados judiciais em Brasília, na Paraíba e no Rio Grande do Sul nos endereços pessoais, funcionais e empresariais relacionados ao deputado federal e a um ministro do Tribunal de Contas da União (TCU), respectivamente, relator e presidente Comissão Parlamentar Mista de Inquérito da Petrobras (CPMI), instalada em 2014. A nota da PF não revelou os nomes. O ministro é Vital do Rêgo (PMDB), que era deputado na época. 
O inquérito apura se parlamentares teriam solicitado a empresários contribuição financeira para que não fossem convocados a prestar depoimento na CPMI. Os executivos afirmam ter repassado valores superiores a R$ 5 milhões para evitar retaliações e contribuir para campanhas eleitorais.
O nome da operação faz referência ao verbo defletir, que significa provocar mudança ou alteração no posicionamento normal de algo. Uma alusão ao fato de que, mediante propina, empreiteiros investigados passaram à condição de blindados de uma eventual responsabilização.
COMENTAR | CORRIGIR
Comentários
Seja o primeiro a comentar esta notícia