Comentar

Seu comentário está sujeito a moderação. Não serão aceitos comentários com ofensas pessoais, bem como usar o espaço para divulgar produtos, sites e serviços. Para sua segurança serão bloqueados comentários com números de telefone e e-mail.

500 caracteres restantes
Corrigir

Se você encontrou algum erro nesta notícia, por favor preencha o formulário abaixo e clique em enviar. Este formulário destina-se somente à comunicação de erros.

Porto Alegre, quinta-feira, 01 de dezembro de 2016. Atualizado às 21h44.

Jornal do Comércio

Política

COMENTAR | CORRIGIR

Reestruturação do Estado

Notícia da edição impressa de 02/12/2016. Alterada em 01/12 às 22h34min

Artistas em protesto declaram 'calamidade cultural'

Artistas, intelectuais, profissionais da cultura e simpatizantes se reuniram nesta quinta(01/12) na Praça da Matriz, no Centro histórico de Porto Alegre,  para decretar Calamidade Cultural do RS.

Artistas, intelectuais, profissionais da cultura e simpatizantes se reuniram nesta quinta(01/12) na Praça da Matriz, no Centro histórico de Porto Alegre, para decretar Calamidade Cultural do RS.


MICHELE ROLIM/JC
Em alusão ao decreto de calamidade financeira emitido pelo Governo do Estado na semana passada, um grupo de artistas, intelectuais, jornalistas e simpatizantes promoveram um ato nesta quinta-feira para declarar situação de "calamidade cultural no Rio Grande do Sul". Reunidos na praça da Matriz, em frente ao Palácio Piratini em Porto Alegre, o grupo manifestou contrariedade aos projetos enviados à Assembleia Legislativa e que preveem a extinção de fundações como a Piratini (TVE e FM Cultura), de Economia e Estatística, Zoobotânica e outros órgãos. As participantes alegam que as extinções não representam ajuda real no cenário de fragilidade econômica em que o Estado se encontra.
 
CONTINUE LENDO ESTA NOTÍCIA EM NOSSA EDIÇÃO PARA FOLHEAR
CLIQUE AQUI PARA ACESSAR
COMENTAR | CORRIGIR
Comentários
Seja o primeiro a comentar esta notícia