Comentar

Seu comentário está sujeito a moderação. Não serão aceitos comentários com ofensas pessoais, bem como usar o espaço para divulgar produtos, sites e serviços. Para sua segurança serão bloqueados comentários com números de telefone e e-mail.

500 caracteres restantes
Corrigir

Se você encontrou algum erro nesta notícia, por favor preencha o formulário abaixo e clique em enviar. Este formulário destina-se somente à comunicação de erros.

Porto Alegre, quinta-feira, 29 de dezembro de 2016. Atualizado às 12h18.

Jornal do Comércio

Internacional

COMENTAR | CORRIGIR

síria

Alterada em 29/12 às 13h20min

Rússia diz que acordo de cessar-fogo na Síria foi fechado e deve começar amanhã

O presidente da Rússia, Vladimir Putin, disse nesta quinta-feira que os acordos foram firmados para um cessar-fogo na Síria e negociações de paz entre o governo do presidente Bashar al-Assad e a oposição.
A trégua está programada para começar na manhã de sexta-feira (30), disse o ministro russo da Defesa, Sergei Shoigu.
Em um comunicado divulgado pela Agência de notícias oficial da Síria, os militares da Síria confirmaram que um "cessar-fogo abrangente" entraria em vigor na meia-noite.
Putin disse que os acordos foram alcançados nesta quinta-feira entre o regime sírio e a "oposição militante" para um cessar-fogo e para os arranjos para monitorá-lo. Ele também disse que o acordo foi alcançado sobre a "prontidão das conversações de paz para resolver a situação na Síria.
O líder russo, no entanto, não identificou os grupos militantes que ele disse terem concordado com a trégua, mas Shoigu disse que incluíram as "forças principais" da oposição armada. O Estado Islâmico e a Frente da Conquista Síria, um grupo armado ligado à Al Qaeda, foram excluídos das tréguas anteriores. Em suas observações, Putin reconheceu que os acordos eram "muito frágeis".
COMENTAR | CORRIGIR
Comentários
Seja o primeiro a comentar esta notícia