Comentar

Seu comentário está sujeito a moderação. Não serão aceitos comentários com ofensas pessoais, bem como usar o espaço para divulgar produtos, sites e serviços. Para sua segurança serão bloqueados comentários com números de telefone e e-mail.

500 caracteres restantes
Corrigir

Se você encontrou algum erro nesta notícia, por favor preencha o formulário abaixo e clique em enviar. Este formulário destina-se somente à comunicação de erros.

Porto Alegre, quarta-feira, 28 de dezembro de 2016. Atualizado às 21h53.

Jornal do Comércio

Internacional

COMENTAR | CORRIGIR

Colômbia

Notícia da edição impressa de 29/12/2016. Alterada em 28/12 às 22h51min

Congresso aprova anistia e abre caminho para a paz

O Congresso colombiano aprovou ontem uma lei de anistia, superando o último obstáculo burocrático antes de o governo começar a implementar seu acordo de paz com as Forças Armadas Revolucionárias da Colômbia (Farc) no próximo ano. A lei dá aos tribunais colombianos a habilidade de perdoar guerrilheiros por supostos crimes - como rebelião -, ao passo em que os militantes iniciam a transição do status de insurgentes para membros de partidos políticos.
Os que forem considerados culpados de crimes de guerra, sequestros e recrutamento de crianças para servir à guerrilha, não serão elegíveis para a anistia. Críticos do governo, no entanto, alertam que a lei se iguala à impunidade e que deve falhar no combate à violência após meio século de conflito armado.
CONTINUE LENDO ESTA NOTÍCIA EM NOSSA EDIÇÃO PARA FOLHEAR
CLIQUE AQUI PARA ACESSAR
COMENTAR | CORRIGIR
Comentários
Seja o primeiro a comentar esta notícia