Comentar

Seu comentário está sujeito a moderação. Não serão aceitos comentários com ofensas pessoais, bem como usar o espaço para divulgar produtos, sites e serviços. Para sua segurança serão bloqueados comentários com números de telefone e e-mail.

500 caracteres restantes
Corrigir

Se você encontrou algum erro nesta notícia, por favor preencha o formulário abaixo e clique em enviar. Este formulário destina-se somente à comunicação de erros.

Porto Alegre, terça-feira, 20 de dezembro de 2016. Atualizado às 09h35.

Jornal do Comércio

Internacional

COMENTAR | CORRIGIR

alemanha

Alterada em 20/12 às 10h35min

Angela Merkel diz que atropelamento em Berlim foi 'atentado terrorista'

Em comunicado, chanceler disse que ação pode ter sido cometida por imigrante

Em comunicado, chanceler disse que ação pode ter sido cometida por imigrante


JOHN MACDOUGALL/AFP/JC
A chanceler alemã, Angela Merkel, afirmou nesta terça-feira (20) que o incidente com um caminhão ocorrido em um mercado de Natal de Berlim aparentemente foi um ataque terrorista. Segundo ela, a ação pode ter sido cometida por um imigrante que havia buscado asilo na Alemanha.
"Eu sei que seria especialmente duro para todos nós suportar isso se for confirmado que a pessoa que cometeu este ato buscou proteção e asilo na Alemanha", afirmou Merkel na chancelaria em Berlim. "Seria especialmente desprezível em relação a muitos, muitos alemães que estão diariamente envolvidos na ajuda aos refugiados e em relação a muitas, muitas pessoas que realmente necessitam essa proteção e lutam para se integrar em nosso país."
Merkel disse que está em contato constante com as autoridades do setor de segurança e que será feito o que for necessário para investigar o ataque. Ela pediu também que os alemães não vivam com medo. "Nós não queremos viver paralisados pelo medo do mal", afirmou.
Segundo a imprensa alemã, o suspeito detido após o ataque era um cidadão paquistanês que foi para a Alemanha em 2015 ou no início de 2016. O suspeito lançou um caminhão contra a multidão, matando pelo menos 12 pessoas.
COMENTAR | CORRIGIR
Comentários
Seja o primeiro a comentar esta notícia