Comentar

Seu comentário está sujeito a moderação. Não serão aceitos comentários com ofensas pessoais, bem como usar o espaço para divulgar produtos, sites e serviços. Para sua segurança serão bloqueados comentários com números de telefone e e-mail.

500 caracteres restantes
Corrigir

Se você encontrou algum erro nesta notícia, por favor preencha o formulário abaixo e clique em enviar. Este formulário destina-se somente à comunicação de erros.

Porto Alegre, quinta-feira, 15 de dezembro de 2016. Atualizado às 21h55.

Jornal do Comércio

Internacional

COMENTAR | CORRIGIR

Egito

Notícia da edição impressa de 16/12/2016. Alterada em 15/12 às 20h20min

Aerovave da EgyptAir pode ter sido derrubada

Áudios da caixa-preta indicam sinais de fumaça no banheiro do Airbus

Áudios da caixa-preta indicam sinais de fumaça no banheiro do Airbus


EGYPTIAN/AFP/JC
Autoridades do Egito anunciaram nesta quinta-feira que encontraram rastros de explosivos no avião da EgyptAir que caiu em 19 de maio no Mar Mediterrâneo, com 66 pessoas a bordo, quando viajava de Paris, na França, até o Cairo.
Segundo nota da comissão que investiga as causas da tragédia, o relatório dos legistas indica que "foram encontrados rastros de material explosivo em alguns restos mortais das vítimas". O material foi identificado como dinamite.
Trechos da caixa-preta que gravou os diálogos na cabine indicam sinais de fumaça no banheiro do Airbus A320. O Ministério de Aviação do Egito abrirá uma investigação para analisar o acidente.
Foi a segunda queda de avião no país em sete meses. Em 2015, um avião com turistas russos explodiu sobre a Península do Sinai.
COMENTAR | CORRIGIR
Comentários
Seja o primeiro a comentar esta notícia