Comentar

Seu comentário está sujeito a moderação. Não serão aceitos comentários com ofensas pessoais, bem como usar o espaço para divulgar produtos, sites e serviços. Para sua segurança serão bloqueados comentários com números de telefone e e-mail.

500 caracteres restantes
Corrigir

Se você encontrou algum erro nesta notícia, por favor preencha o formulário abaixo e clique em enviar. Este formulário destina-se somente à comunicação de erros.

Porto Alegre, quinta-feira, 29 de dezembro de 2016. Atualizado às 08h03.

Jornal do Comércio

Geral

COMENTAR | CORRIGIR

Gente

29/12/2016 - 09h07min. Alterada em 29/12 às 09h08min

Morre Debbie Reynolds, 24h após morte de filha Carrie Fisher

Agência Brasil/Ansa
Pouco mais de 24 horas após perder a filha, a atriz Carrie Fisher, faleceu no fim da noite desta quarta-feira (28) a artista Debbie Reynolds, aos 84 anos, vítima de um derrame.
Seu filho, Tedd Fisher, informou a notícia da morte da mãe e destacou que o estresse pela perda da filha foi "demais" para Reynolds.
De acordo com o filho da estrela, a mãe afirmou que "queria estar com Carrie" ao ser internada nesta quarta após passar mal na casa do filho, em Beverly Hills, ao debater os detalhes do funeral da filha. "Agora, ela está com Carrie e nós estamos com o coração destruído", acrescentou Fisher.
Uma das últimas "rainhas" de Hollywood, Debbie Reynolds teve seu primeiro grande papel de destaque no clássico Cantando na Chuva, de 1952, com Gene Kelly. Ela foi indicada ao Oscar pela atuação no filme A inconquistável Molly, de 1964. Outros longa-metragens de destaque que participou foram Será que ele é? (1997) e O Guarda-costas (1992).
Já na televisão, esteve recentemente em duas séries de grande sucesso: Uma família da pesada (2008) e Will & Grace (1999-2006).
Apesar de nunca ter ganhado o Oscar, a Academia lhe rendeu o prêmio humanitário Jean Hersholt. Reynolds ainda recebeu uma estrela na famosa Calçada da Fama de Los Angeles.
COMENTAR | CORRIGIR
Comentários
Seja o primeiro a comentar esta notícia