Comentar

Seu comentário está sujeito a moderação. Não serão aceitos comentários com ofensas pessoais, bem como usar o espaço para divulgar produtos, sites e serviços. Para sua segurança serão bloqueados comentários com números de telefone e e-mail.

500 caracteres restantes
Corrigir

Se você encontrou algum erro nesta notícia, por favor preencha o formulário abaixo e clique em enviar. Este formulário destina-se somente à comunicação de erros.

Porto Alegre, segunda-feira, 26 de dezembro de 2016. Atualizado às 21h39.

Jornal do Comércio

Geral

COMENTAR | CORRIGIR

Saúde

Notícia da edição impressa de 27/12/2016. Alterada em 26/12 às 22h37min

'Combate ao Aedes aegypti é o maior desafio da saúde brasileira'

Segundo ministro Ricardo Barros, combate ao mosquito é dever de todos os cidadãos

Segundo ministro Ricardo Barros, combate ao mosquito é dever de todos os cidadãos


EVARISTO SA/AFP/JC
O ministro da Saúde, Ricardo Barros, classificou que o combate ao mosquito Aedes aegypti é o maior desafio da saúde brasileira. Em entrevista coletiva, na qual fez um balanço de seus 200 dias no ministério, Barros reforçou as previsões do governo, que apontam para um aumento de casos de infecção por chikungunya em 2017.
"Temos que combater o mosquito. Esse é o grande desafio da saúde até que a gente consiga um controle adequado", avaliou. Em 2016, foram registrados 263 mil casos de febre chikungunya, contra 36 mil em 2015. "O mosquito pica, recebe o vírus e passa para outra pessoa. Como cresceu muito o número de pessoas que têm (o vírus), entendemos que haverá uma ampliação (de casos)."
CONTINUE LENDO ESTA NOTÍCIA EM NOSSA EDIÇÃO PARA FOLHEAR
CLIQUE AQUI PARA ACESSAR
COMENTAR | CORRIGIR
Comentários
Seja o primeiro a comentar esta notícia