Comentar

Seu comentário está sujeito a moderação. Não serão aceitos comentários com ofensas pessoais, bem como usar o espaço para divulgar produtos, sites e serviços. Para sua segurança serão bloqueados comentários com números de telefone e e-mail.

500 caracteres restantes
Corrigir

Se você encontrou algum erro nesta notícia, por favor preencha o formulário abaixo e clique em enviar. Este formulário destina-se somente à comunicação de erros.

Porto Alegre, sexta-feira, 23 de dezembro de 2016. Atualizado às 00h06.

Jornal do Comércio

Geral

COMENTAR | CORRIGIR

Segurança pública

Notícia da edição impressa de 23/12/2016. Alterada em 23/12 às 01h07min

Agentes penitenciários encerram greve nos presídios, mas recorrem de decisão judicial

O Sindicato dos Agentes, Monitores e Auxiliares de Serviços Penitenciários do Rio Grande do Sul (Amapergs) decidiu acatar a decisão judicial que determinava a suspensão imediata da greve dos agentes penitenciários em presídios estaduais. A pena prevista era de multa de R$ 50 mil por dia de descumprimento. Mesmo voltando às atividades, o sindicato decidiu recorrer da decisão.
Segundo o presidente do Amapergs, Flávio Berneira, a categoria seguirá protestando contra as medidas previstas pelo pacote do governador José Ivo Sartori. Nesta quinta-feira, o departamento jurídico do sindicato impetrou mandado de segurança para tentar garantir o pagamento do 13º salário dos servidores da Superintendência de Serviços Penitenciários (Susepe) e agravou os embargos de declaração com efeitos infringentes da Justiça gaúcha, que versa sobre a legalidade da paralisação.
CONTINUE LENDO ESTA NOTÍCIA EM NOSSA EDIÇÃO PARA FOLHEAR
CLIQUE AQUI PARA ACESSAR
COMENTAR | CORRIGIR
Comentários
Seja o primeiro a comentar esta notícia