Comentar

Seu comentário está sujeito a moderação. Não serão aceitos comentários com ofensas pessoais, bem como usar o espaço para divulgar produtos, sites e serviços. Para sua segurança serão bloqueados comentários com números de telefone e e-mail.

500 caracteres restantes
Corrigir

Se você encontrou algum erro nesta notícia, por favor preencha o formulário abaixo e clique em enviar. Este formulário destina-se somente à comunicação de erros.

Porto Alegre, quarta-feira, 21 de dezembro de 2016. Atualizado às 00h15.

Jornal do Comércio

Geral

COMENTAR | CORRIGIR

segurança pública

Notícia da edição impressa de 21/12/2016. Alterada em 20/12 às 21h39min

Paralisação de agentes provoca motins em presídios no Interior

AMAPERGS/DIVULGAÇÃO/JC
Suzy Scarton
Contrários ao pacote de medidas de reestruturação da máquina pública proposto pelo governador José Ivo Sartori, que está sendo votado na Assembleia Legislativa, os agentes penitenciários do Rio Grande do Sul decretaram greve e estão mantendo o mínimo de movimentação interna nos presídios. As consequências já podem ser sentidas: ontem, foram registrados motins em pelo menos três casas de detenção no Interior do Estado.
No Presídio Regional de Passo Fundo, os presidiários se revoltaram por cerca de 20 minutos quando descobriram que os agentes paralisariam os serviços, que incluem as visitas. "Chutaram as portas, mas não conseguiram sair. Há uma preocupação grande com os colegas que estão dentro do presídio, pois nosso efetivo é pequeno, e entre 50% e 70% aderiu à greve", explica o agente penitenciário Oscar Fechner.
CONTINUE LENDO ESTA NOTÍCIA EM NOSSA EDIÇÃO PARA FOLHEAR
CLIQUE AQUI PARA ACESSAR
COMENTAR | CORRIGIR
Comentários
Seja o primeiro a comentar esta notícia