Porto Alegre, quinta-feira, 29 de dezembro de 2016. Atualizado às 19h38.

Jornal do Comércio

Galeria de imagens

Ato pede justiça pela morte de ambulante no metrô de SP

Um ato pedindo justiça pela morte do vendedor ambulante Luiz Carlos Ruas foi realizado em frente as catracas da Estação São Pedro II, no metrô de São Paulo, nesta terça-feira (27). Estiveram no ato ativistas LGBTT, integrantes do Sindicato dos Metroviários e religiosos. Na mesma estação, no dia de Natal, o vendedor ambulante que trabalhava há 20 anos no local, morreu após ser espancado por dois homens que tentavam agredir um morador de rua homossexual. O desentendimento teria começado quando o morador de rua reclamou dos dois rapazes por estarem urinando nas plantas do lado de fora da estação. Enfurecidos, eles perseguiram a vítima até o interior da estação, vendo a cena, o camelô tentou defende-lo, e acabou sendo agredido. Os dois suspeitos de espancar Ruas até a morte já foram detidos pela polícia.
 

FOTO ROVENA ROSA/Agência Brasil/JC
29/12/2016 - 20h25min