Comentar

Seu comentário está sujeito a moderação. Não serão aceitos comentários com ofensas pessoais, bem como usar o espaço para divulgar produtos, sites e serviços. Para sua segurança serão bloqueados comentários com números de telefone e e-mail.

500 caracteres restantes
Corrigir

Se você encontrou algum erro nesta notícia, por favor preencha o formulário abaixo e clique em enviar. Este formulário destina-se somente à comunicação de erros.

Porto Alegre, quinta-feira, 29 de dezembro de 2016. Atualizado às 21h33.

Jornal do Comércio

Esportes

COMENTAR | CORRIGIR

São Silvestre

Notícia da edição impressa de 30/12/2016. Alterada em 29/12 às 20h58min

Calorão pode favorecer brasileiros

Última vez que um representante do País chegou na frente foi em 2010

Última vez que um representante do País chegou na frente foi em 2010


S/DIVULGAÇÃO/JC
Se o Brasil não ganha a prova masculina da São Silvestre desde 2010, na edição de 2016 um fator pode favorecer os atletas da casa. Na opinião do principal competidor do País na corrida, Giovani dos Santos, o calor pode ser uma vantagem, pois os quenianos, principais adversários, estão habituados a treinar em locais com temperatura amena.
A largada do pelotão de elite está marcada para as 9h de sábado, na avenida Paulista. "Estou adorando a temperatura, porque sei como os quenianos têm dificuldade para correr no calor. Isso pode ajudar bastante", afirma.
CONTINUE LENDO ESTA NOTÍCIA EM NOSSA EDIÇÃO PARA FOLHEAR
CLIQUE AQUI PARA ACESSAR
COMENTAR | CORRIGIR
Comentários
Seja o primeiro a comentar esta notícia