Comentar

Seu comentário está sujeito a moderação. Não serão aceitos comentários com ofensas pessoais, bem como usar o espaço para divulgar produtos, sites e serviços. Para sua segurança serão bloqueados comentários com números de telefone e e-mail.

500 caracteres restantes
Corrigir

Se você encontrou algum erro nesta notícia, por favor preencha o formulário abaixo e clique em enviar. Este formulário destina-se somente à comunicação de erros.

Porto Alegre, domingo, 25 de dezembro de 2016. Atualizado às 16h56.

Jornal do Comércio

Esportes

COMENTAR | CORRIGIR

futebol

Alterada em 25/12 às 17h57min

Neymar diz não se preocupar com vantagem do Real Madrid no Espanhol

O Real Madrid lidera o Campeonato Espanhol com três pontos de vantagem e um jogo a menos. Mas nada disso preocupa Neymar. Para o atacante do Barcelona, o time catalão deve manter o foco somente em seus jogos, sem acompanhar o líder da tabela, porque há muito jogo pela frente na competição, que ainda não chegou na sua metade.
"Ainda tem muito campeonato a ser jogado. Muitas partidas e temos que estar muito concentrados no nosso jogo. Não temos que ficar de olho no Real Madrid. Estávamos a 11 pontos do segundo colocado e ganhamos o campeonato passado quase na última rodada", disse o brasileiro, em entrevista à liga que organiza o Espanhol.
No momento, o Real lidera a classificação com 37 pontos, três a mais que o Barcelona. O time de Madri tem um jogo a menos porque precisou viajar até o Japão para disputar o Mundial de Clubes da Fifa, neste mês.
"O Espanhol é muito difícil. O primeiro, o segundo e o terceiro colocados não podem ficar tranquilos nunca porque têm partidas difíceis. Temos que fazer o nosso: jogar e ganhar todas as partidas", disse o atacante do clube catalão.
Apesar do rendimento abaixo do esperado na atual temporada europeia, Neymar garantiu que o time mantém seu estilo conhecido de toque de bola e minimizou as oscilações da equipe. "O Barça tem sua filosofia, não mudou nada. Estamos vindo de partidas que não jogamos bem. Mas o Barça segue sendo o Barça, e será ainda mais. Temos que voltar a jogar no nosso nível máximo", declarou.
Quanto ao seu desempenho individual, o atacante rebateu as críticas em relação aos poucos gols, em comparação à temporada passada. "Eu quero ajudar os meus companheiros como puder, com gols ou assistências. Não mudou nada. Pode acontecer de eu não fazer gol, e é claro que quero fazer muitos. Mas estamos aqui para ganhar, e podem acontecer coisas que não saiam como queremos num jogo. Quero fazer um gol e não sai, quero dar um passe e não sai... Isso é futebol", afirmou.
COMENTAR | CORRIGIR
Comentários
Seja o primeiro a comentar esta notícia