Comentar

Seu comentário está sujeito a moderação. Não serão aceitos comentários com ofensas pessoais, bem como usar o espaço para divulgar produtos, sites e serviços. Para sua segurança serão bloqueados comentários com números de telefone e e-mail.

500 caracteres restantes
Corrigir

Se você encontrou algum erro nesta notícia, por favor preencha o formulário abaixo e clique em enviar. Este formulário destina-se somente à comunicação de erros.

Porto Alegre, terça-feira, 06 de dezembro de 2016. Atualizado às 07h32.

Jornal do Comércio

Esportes

COMENTAR | CORRIGIR

tragédia

04/12/2016 - 16h57min. Alterada em 04/12 às 16h57min

Prefeito de Chapecó chama diretoria do Inter de 'dirigentes pequenos'

Ainda sob forte emoção e durante o enterro do amigo e presidente da Chapecoense, Sandro Pallaoro, o prefeito de Chapecó, Luciano Buligon (PSD), fez duras críticas à diretoria do Internacional, que ameaçou entrar na Justiça caso a partida entre Chapecoense e Atlético-MG não seja disputada na última rodada do Brasileirão. O Inter precisa da vitória, e de uma combinação de resultados, para escapar do rebaixamento.
"É muito bom quando um clube grande tem dirigentes grandes. O problema é quando um clube gigante tem dirigentes pequenos. O caso do Atlético Nacional é assim: um clube grande com dirigentes grandes. Diferente do Internacional que é um clube grande com dirigentes que... Bom, é melhor eu nem falar", comentou, após o enterro do presidente.
A revolta de Buligon está relacionada às últimas declarações do vice-presidente de futebol do time gaúcho, Fernando Carvalho. O dirigente do Inter já deu declarações dizendo que o adiamento de rodadas "vai ser prejudicial ao clube" e que o time estaria "vivendo uma tragédia particular".
Uma das declarações mais fortes de Carvalho, e que mais incomodou torcedores e dirigentes da Chapecoense, foi dada durante entrevista à ESPN: "Já perdemos um campeonato no tapetão. Então, o Inter tem todas as questões éticas para defender o caso. Isso vai ser tratado com o jurídico. Não tenho problema de ter a fama de usar o tapetão", avisou o dirigente, em alusão ao Brasileiro de 2005.
Os dirigentes do Inter já indicaram que podem entrar na Justiça caso o W.O. entre Chapecoense e Atlético-MG cause um efeito cascata - e outros times deixem de jogar a última rodada. Se o campeonato terminasse agora, o time gaúcho estaria rebaixado.
Desde a tragédia, clubes de todo o mundo se manifestaram em solidariedade a Chapecoense. Times da Série A, inclusive, prometeram emprestar jogadores gratuitamente para o clube se reerguer na próxima temporada.
COMENTAR | CORRIGIR
Comentários
Janine 05/12/2016 20h46min
O individualismo foi uma das causas da queda do avião, e espero que também seja o do rebaixamento do Internacional, e que fiquem por bons anos na série B.
Dorian R. Bueno 05/12/2016 14h43min
CHEGA DE QUEDAS !!!nnHoje na hora do almoço ouvi da boca de uma pessoa dentro do restaurante, que ela já estava de saco cheio mesmo não tendo, devido ao fato de que a imprensa televisiva e escrita apenas estão explorando manchetes com tragédias.nnTudo que foi mostrado desde a semana passada quando ocorreu a queda do avião lá na Colômbia, mas translado e velório no final de semana ao vivo lá de Chapecó, por falta de opção continuaram mostrando tudo novamente hoje.nnDesde a semana passada os temas quanto a quedas de aeronave estão em evidências, tanto que além do avião da CHAPE, domingo caiu lá em São Paulo um helicóptero matando o piloto, fotógrafa, irmão da modelo que queria chegar em grande estilo para casar na Igreja.nnPara finalizar, penso que ficar explorando o que sai da boca dos jogadores e dirigentes do Internacional, é tamanha perda de tempo e falta do que fazer dentro de uma redação, apenas para gerar manchetes destrutivas.nnCom certeza a IMPRENSA do PAÍS vai explorar durante a semana a possibilidade concreta da queda, rebaixamento do INTERNACIONAL para a segunda divisão, mas, por favor, sejam breve para não sofrermos mais com tantas NOTÍCIAS TRISTES.nnAbs. Dorian Bueno Google+, POA, 05.12.2016nnnn nn