Comentar

Seu comentário está sujeito a moderação. Não serão aceitos comentários com ofensas pessoais, bem como usar o espaço para divulgar produtos, sites e serviços. Para sua segurança serão bloqueados comentários com números de telefone e e-mail.

500 caracteres restantes
Corrigir

Se você encontrou algum erro nesta notícia, por favor preencha o formulário abaixo e clique em enviar. Este formulário destina-se somente à comunicação de erros.

Porto Alegre, quinta-feira, 29 de dezembro de 2016. Atualizado às 21h33.

Jornal do Comércio

Economia

COMENTAR | CORRIGIR

Tributos

Notícia da edição impressa de 30/12/2016. Alterada em 29/12 às 21h30min

Governo fecha cerco contra dinheiro ilegal

Apenas R$ 170 bilhões foram legalizados até agora via repatriação

Apenas R$ 170 bilhões foram legalizados até agora via repatriação


GIL GOSCH/ARQUIVO/JC
O governo vai fechar o cerco a empresas e pessoas físicas que têm dinheiro no exterior. Duas instruções normativas, editadas nesta quinta-feira, tratam do compartilhamento automático de informações sobre operações e contas bancárias de brasileiros mantidas em outros países.
De acordo com o subsecretário de Fiscalização substituto da Receita, Francisco Assis de Oliveira Jr., organismos internacionais estimam que os brasileiros guardem US$ 400 bilhões no exterior sem declará-los à Receita Federal. Desse total, R$ 170 bilhões foram legalizados no programa de repatriação. O objetivo das medidas é combater práticas de lavagem de dinheiro, sonegação fiscal e financiamento ao terrorismo. O Brasil poderá compartilhar informações com 101 países - hoje, são 34.
CONTINUE LENDO ESTA NOTÍCIA EM NOSSA EDIÇÃO PARA FOLHEAR
CLIQUE AQUI PARA ACESSAR
COMENTAR | CORRIGIR
Comentários
Seja o primeiro a comentar esta notícia