Comentar

Seu comentário está sujeito a moderação. Não serão aceitos comentários com ofensas pessoais, bem como usar o espaço para divulgar produtos, sites e serviços. Para sua segurança serão bloqueados comentários com números de telefone e e-mail.

500 caracteres restantes
Corrigir

Se você encontrou algum erro nesta notícia, por favor preencha o formulário abaixo e clique em enviar. Este formulário destina-se somente à comunicação de erros.

Porto Alegre, quinta-feira, 29 de dezembro de 2016. Atualizado às 08h29.

Jornal do Comércio

Economia

COMENTAR | CORRIGIR

petróleo

Alterada em 29/12 às 09h30min

Petrobras vende refinaria NSS, em Okinawa, para a Taiyo, por US$ 165 milhões

A Petrobras vendeu a totalidade das ações na refinaria Nansei Sekiyu (NSS), de Okinawa, no Japão, para a Taiyo Oil Company. De acordo com comunicado nesta quinta-feira (29) a operação foi concluída ontem com o pagamento pela Taiyo de US$ 165 milhões à Petrobras International Braspetro, sujeito a ajustes finais. Ainda segundo a Petrobras, todas as condições precedentes previstas no contrato, assinado em 17 de outubro, foram cumpridas.
A capacidade de processamento é de 100 mil barris por dia de petróleo. A japonesa Taiyo, de capital fechado, possui sede em Tóquio.
A Petrobras afirma que a operação foi contabilizada no programa de parcerias e desinvestimentos, que atingiu US$ 13,6 bilhões no biênio 2015-2016, e "está alinhada ao Plano Estratégico da Petrobras que prevê a otimização do portfólio de negócios". A meta do programa de parcerias e desinvestimentos para o biênio anteriormente divulgada era de US$ 15,1 bilhões.
O anúncio de hoje se soma ao feito na noite de quarta-feira, sobre as vendas da Petroquímica Suape e da Citepe para o Grupo Petrotemex S.A. de C.V. e Dak Americas Exterior, S.L, subsidiárias da mexicana Alpek, por US$ 385 milhões, e da participação na Guarani para a Tereos por US$ 202 milhões.
COMENTAR | CORRIGIR
Comentários
Seja o primeiro a comentar esta notícia