Comentar

Seu comentário está sujeito a moderação. Não serão aceitos comentários com ofensas pessoais, bem como usar o espaço para divulgar produtos, sites e serviços. Para sua segurança serão bloqueados comentários com números de telefone e e-mail.

500 caracteres restantes
Corrigir

Se você encontrou algum erro nesta notícia, por favor preencha o formulário abaixo e clique em enviar. Este formulário destina-se somente à comunicação de erros.

Porto Alegre, quarta-feira, 28 de dezembro de 2016. Atualizado às 17h53.

Jornal do Comércio

Economia

COMENTAR | CORRIGIR

mercado financeiro

Alterada em 28/12 às 18h57min

Bovespa sobe 1,85% com ajuda de ações de commodities

A Bovespa teve um pregão marcado pelo baixo volume de negócios nesta quarta-feira, 28, mas encontrou espaço para a alta das ações. A bolsa brasileira avançou durante todo o dia e fechou com ganho de 1,85%, aos 59.781,63 pontos. O volume de negócios, de R$ 4,25 bilhões, correspondeu à metade da média diária de dezembro.
A principal notícia do dia foi o anúncio de que o presidente Michel Temer vetará parte do projeto que trata dos débitos estaduais com a União, no que se refere à recuperação fiscal. O texto foi aprovado na semana passada pela Câmara, sem prever necessidade de contrapartidas por parte dos Estados devedores. Conforme o ministro da Casa Civil, Eliseu Padilha, disse ao Broadcast Político, sistema de notícias em tempo real do Grupo Estado, o projeto foi desconfigurado em sua passagem pela Câmara e da forma como ficou não é coerente ao ajuste fiscal que está sendo implementado pelo governo. Temer enviará um novo projeto de lei no início da próxima legislatura para o tema. A decisão do presidente foi tomada ontem após reunião de emergência com a equipe econômica e com Padilha.
O clima mais benéfico no cenário interno foi reforçado na bolsa por fatores externos que contribuíram para as ordens de compra. A alta do dia foi puxada principalmente por "blue chips" de setores ligados a commodities, especialmente Vale e Petrobras, cujos ganhos superaram os 2%. No caso da mineradora, as ordens de compra foram incentivadas pela alta de 1,1% do preço do minério de ferro no mercado à vista chinês e pela firme valorização de mineradoras internacionais, como BHP e Rio Tinto. Ao final do pregão, Vale ON teve ganho de 3,17%, enquanto Vale PNA avançou 3,03%.
As ações da Petrobras, por sua vez, enfrentaram volatilidade pela manhã, gerada pelas oscilações dos preços do petróleo, mas firmarem alta à tarde. Petrobras ON e PN avançaram 1,74% e 2,57%, respectivamente. As ações de bancos pegaram carona na melhora do humor do investidor e também subiram significativamente. Entre os destaques estiveram Santander Brasil Unit (+5,27%), Bradesco PN (+3,59%) e Itaú Unibanco PN (+2,35%).
COMENTAR | CORRIGIR
Comentários
Seja o primeiro a comentar esta notícia