Comentar

Seu comentário está sujeito a moderação. Não serão aceitos comentários com ofensas pessoais, bem como usar o espaço para divulgar produtos, sites e serviços. Para sua segurança serão bloqueados comentários com números de telefone e e-mail.

500 caracteres restantes
Corrigir

Se você encontrou algum erro nesta notícia, por favor preencha o formulário abaixo e clique em enviar. Este formulário destina-se somente à comunicação de erros.

Porto Alegre, sexta-feira, 30 de dezembro de 2016. Atualizado às 07h38.

Jornal do Comércio

Economia

COMENTAR | CORRIGIR

Finanças Pessoais

Notícia da edição impressa de 29/12/2016. Alterada em 28/12 às 21h21min

Especialistas aconselham saque do Fundo de Garantia

Média dos valores em contas inativas do FGTS é de R$ 880,00

Média dos valores em contas inativas do FGTS é de R$ 880,00


MARCELO G. RIBEIRO/JC
Carolina Hickmann, com agências
Cerca de 10,2 milhões de brasileiros poderão sacar os valores bloqueados em contas do Fundo de Garantia do Tempo de Serviços (FGTS) a partir de fevereiro de 2017, conforme medida anunciada pelo governo federal na última semana. Quem deixou o emprego até 31 de dezembro de 2015 terá acesso aos recursos administrados pela Caixa Econômica Federal (CEF). O trabalhador, porém, não poderá sacar o fundo de uma conta ativa. Ou seja, que esteja com dinheiro depositado pelo empregador atual. Também não terá acesso ao benefício quem pediu demissão neste ano.
Os recursos poderão ser utilizados para qualquer finalidade - quitar dívidas, aquirir bens etc. Com isso, o governo pretende injetar R$ 30 bilhões na economia. Na opinião de especialistas em finanças pessoais, é mais vantajoso para o trabalhador realizar o saque do benefício, uma vez que a poupança ou qualquer outro investimento apresenta rendimento superior ao do FGTS, de apenas 3% ao ano. 
"A rentabilidade do FGTS é muito baixa", alega o planejador financeiro Caco Santos, da Associação Brasileira de Planejadores financeiros (Planejar). O presidente da Associação Brasileira de Educadores Financeiros (Abefin), Reinaldo Domingos, defende o mesmo. Ambos acreditam que, em qualquer outro fundo de investimento, os valores estarão mais bem aplicados.
A média dos valores depositados é de R$ 880,00. "Se eu pegar esse recurso, por exemplo, e guardá-lo em um investimento do Tesouro Direto ou em um fundo de investimento, a 0,8% ao mês, em 30 anos, terei R$ 15 mil", calcula Domingos. Por outro lado, Santos lembra que existe a possibilidade de a Câmara dos Deputados alterar a taxa de rendimento do FGTS. Atualmente, a alíquota é de 3% ao ano mais a Taxa Referencial (TR). Pela proposta defendida na Câmara, o rendimento quase dobraria, alcançando cerca de 6% ao ano. "De qualquer forma, do ponto de vista da liquidez, é melhor ter o recurso na poupança do que no fundo", assegura o analista.
Mais do que garantir a retirada do dinheiro, os especialistas alertam que é necessário ter consciência no momento de decidir de que maneira será empregada esta renda extra. "Esse é um montante que serviria em um futuro como uma complementação da aposentadoria, ele não estava perdido", lembra Domingos. O presidente da Abefin afirma que uma das possibilidades seria direcionar o dinheiro para a contratação de uma previdência complementar ou investimento no Tesouro Direto.
A maior parte dos recursos do FGTS que serão sacados, no entanto, devem ir para o pagamento de dívidas, já que mais de 60 milhões de brasileiros estão em situação de inadimplência. "Qualquer dívida, mesmo que imobiliária, dificilmente vai ter uma taxa de juros menor do que o rendimento da própria poupança", lembra Santos.
No entanto, os especialistas afirmam que a quitação, por si, não auxilia na estabilização efetiva das finanças pessoais. "Pagar uma dívida vencida pode não ser um bom negócio já que não se está combatendo a causa do problema, mas o efeito já consolidado", explica Domingos.
Se os valores do FGTS forem utilizados para o pagamento de dívidas, o ideal é que seja acompanhado também de um processo de reestruturação das finanças. Já para quem está com as economias em dia, a dica é ampliar a poupança para eventuais necessidades. "É um dinheiro extra, como o 13º, mas você não precisa participar dessa onda de consumo. Você pode participar da onda de concretizar sonhos", argumenta Domingos. "Se deixar na conta-corrente, ele evapora."  
O Ministério do Planejamento informou que o calendário será anunciado com base na data de nascimento de cada trabalhador a partir do segundo mês do próximo ano. As contas podem ser acessadas através da página da Caixa Econômica Federal. Para conferir o extrato de suas contas do FGTS, ativas e inativas, o trabalhador precisa do Número de Inscrição Social (NIS) e cadastrar uma senha. Em casos de recuperação de senhas, o título de eleitor será solicitado.
A consulta também pode se dar por meio do aplicativo FGTS Trabalhador, disponível gratuitamente para smartphones e tablets de sistemas operacionais diversos. Por telefone, o número indicado pela CEF é o 0800-726-0207. Nas agências, é possível buscar informação, desde que se tenha em mãos o Cartão do Cidadão.
COMENTAR | CORRIGIR
Comentários
José Pimenta 29/12/2016 22h54min
Olá. Certo verifiquei no site do fgts e consta quê as empresas Quê pedi demissão consta como ativa. Á empresa Quê fui demitido consta como inativa. Então eu sigo por qual finalmentenObrigado