Comentar

Seu comentário está sujeito a moderação. Não serão aceitos comentários com ofensas pessoais, bem como usar o espaço para divulgar produtos, sites e serviços. Para sua segurança serão bloqueados comentários com números de telefone e e-mail.

500 caracteres restantes
Corrigir

Se você encontrou algum erro nesta notícia, por favor preencha o formulário abaixo e clique em enviar. Este formulário destina-se somente à comunicação de erros.

Porto Alegre, quinta-feira, 22 de dezembro de 2016. Atualizado às 14h26.

Jornal do Comércio

Economia

COMENTAR | CORRIGIR

Mercado Financeiro

Alterada em 22/12 às 15h58min

Maioria das Bolsas da Europa fecha em baixa, com Monte dei Paschi ainda no radar

As bolsas europeias fecharam sem sinal único, mas na maioria em queda nesta quinta-feira (22) com várias ações do setor financeiro no terreno negativo. O quadro foi de volumes mais baixos, mas investidores continuavam a acompanhar os desdobramentos do caso do Monte dei Paschi, cuja ação voltou a cair fortemente. O banco enfrenta dificuldades para realizar uma capitalização com investidores privados e pode ter de ser socorrido por ajuda oficial na Itália.
O índice pan-europeu Stoxx 600 fechou em queda de 0,21% (0,74 pontos), em 359,82 pontos.
O continente continuou a acompanhar o Monte dei Paschi, que tem até o fim deste ano para realizar uma capitalização de 5 bilhões de euros. As informações disponíveis até agora mostram que o banco está distante dessa meta e que o mais provável é que o governo italiano intervenha para nacionalizar o banco, anúncio que pode sair ainda nesta semana. Nesta quinta, a ação do Monte dei Paschi caiu 7,48% na Bolsa de Milão, onde o índice FTSE-MIB caiu 0,49%, para 19.121,26 pontos. Também no setor bancário, Intesa Sanpaolo recuou 0,82%, mas UniCredit teve alta de 0,64%.
Na Bolsa de Londres, o índice FTSE-100 fechou em alta de 0,32%, em 7.063,68 pontos. Entre os destaques positivos, DCC e Intertek subiram ambas acima de 2%, enquanto as mineradoras de metais preciosos Fresnillo e Randgold ganharam 2,2% e 1,8%, respectivamente. Outras mineradoras, porém, recuaram, como BHP Billiton (-2,25%) e Rio Tinto (-1,6%). Entre os bancos, Royal Bank of Scotland caiu 0,18% Nesta sexta-feira, a bolsa londrina fecha mais cedo, às 10h30 (de Brasília), por causa do feriado de Natal.
Em Frankfurt, o DAX caiu 0,11%, para 11.456,10 pontos. No setor bancário, Commerzbank caiu 0,69% e Deutsche Bank teve baixa de 1,36%, enquanto no setor de energia E.ON teve queda de 1,02%. Entre os papéis em alta, Basf subiu 0,23% e Siemens, 0,39%.
Na Bolsa de Paris, o índice CAC-40 subiu 0,02%, quase estável, em 4.834,63 pontos. Os bancos franceses se saíram melhor que o de outras praças, com Société Générale avançando 0,10% e Crédit Agricole, 0,38%, enquanto a petroleira total avançou 1,25%, em dia de volatilidade no petróleo. Já Airbus caiu 0,44% e ArcelorMittal teve baixa de 2,69%.
O Ibex-35, da Bolsa de Madri, recuou 0,41%, para 9.333,60 pontos. No setor bancário, BBVA caiu 0,17%, Banco de Sabadell recuou 0,66% e Banco Popular Español teve baixa de 1,26%, enquanto Santander recuou 0,42%.
Em Lisboa, o índice PSI-20 teve baixa de 0,72%, para 4.612,72 pontos. O papel do Banco Comercial Português recuou 2,69% e Galp Energia caiu 0,60%. 
COMENTAR | CORRIGIR
Comentários
Seja o primeiro a comentar esta notícia