Comentar

Seu comentário está sujeito a moderação. Não serão aceitos comentários com ofensas pessoais, bem como usar o espaço para divulgar produtos, sites e serviços. Para sua segurança serão bloqueados comentários com números de telefone e e-mail.

500 caracteres restantes
Corrigir

Se você encontrou algum erro nesta notícia, por favor preencha o formulário abaixo e clique em enviar. Este formulário destina-se somente à comunicação de erros.

Porto Alegre, terça-feira, 20 de dezembro de 2016. Atualizado às 10h20.

Jornal do Comércio

Economia

COMENTAR | CORRIGIR

mercado financeiro

Alterada em 20/12 às 11h25min

Bovespa renova máximas em dia de volume financeiro menor e anúncio do BC

Com o volume financeiro reduzido com a proximidade das festas de fim de ano, a Bovespa seguiu em alta na meia hora após a abertura do pregão em um movimento de correção técnica da queda de cerca de 2% da segunda-feira (19) quando fechou abaixo dos 58 mil pontos e no menor patamar em três meses. Às 11 horas desta terça-feira (20) o Ibovespa renovava máximas a 57.743 pontos, em alta de 1,10%.
Segundo um operador, esse movimento de alta já era esperado para esta manhã, uma vez que não novidades no front externo e, internamente, o compasso é de espera pelas medidas que estão sendo anunciadas para o setor financeiro pelo presidente do Banco Central, Ilan Goldfajn.
Com o exterior ainda digerindo nova onda de atentados, o mercado de renda variável doméstico segue pelo caminho da correção técnica, segundo Mário Mariante, estrategista-chefe para renda variável da Planner Corretora. "Hoje pode haver uma recuperação, principalmente em cima dos papéis que tiveram as opções exercidas ontem."
A atenção deve se voltar à reação das ações do setor financeiro ao anúncio das medidas e ao reflexo de notícias de que os principais bancos estatais federais podem voltar a liderar um movimento de queda dos juros, como ocorreu em 2012, pode mexer com os papéis do setor.
O ministro da Fazenda, Henrique Meirelles, participa de evento em Curitiba após afirmar na segunda que anunciará ainda neste ano medida complementar sobre cartões de crédito. Lembrando que, na sexta-feira passada, um dia depois das medidas anunciadas pelo governo, especialmente aquelas voltadas para o mercado de cartões, a Cielo fechou com a maior alta do Ibovespa, 8,17% (ON).
Às 9h38min, o Ibovespa futuro com vencimento em fevereiro subia 0,77% a 58.545 pontos.
COMENTAR | CORRIGIR
Comentários
Seja o primeiro a comentar esta notícia